Ensino Superior

Vozes e Guitarras encontram-se para imortalizar Canção de Coimbra

Ana Cardoso

SF/AAC celebra XVIII Mês do Fado com Gala “Os Últimos 15 Anos”. Evento dá destaque a composições mais recentes do fado coimbrão. Por Ana Cardoso e Alice Rodrigues

No dia 25 de novembro, no Teatro Académico Gil Vicente, decorreu um concerto em celebração do XVIII Mês do Fado, organizado pela Secção de Fado da Associação Académica de Coimbra (SF/AAC). O espetáculo, inserido no Ciclo de Música Orphika, contou com a participação da Estudantina Universitária de Coimbra e de cinco grupos de fado, todos pertencentes à SF/AAC.

O grupo de fado D’Anto abriu o espetáculo com temas tradicionais do fado coimbrão, entre os quais “Coimbra, Menina e Moça”. O grupo, formado em 2020, continuou a atuação com alguns dos seus originais.

De seguida, o grupo Insígnia apresentou alguns temas próprios dos últimos anos. Este grupo marcou presença nas Serenatas Monumentais de 2015 a 2017. Manuel Coroa e Guilherme Ala, dois nomes de referência do fado de Coimbra, foram chamados a participar junto do grupo para interpretar “Canto a quem escutar” e “Desengano”. Por fim, o grupo despediu-se do público com a “Balada da Despedida”, composta pelo grupo para a Serenata Monumental da última Latada em que participou.

Para “eternizar Coimbra em cada acorde”, segundo Pedro Andrade, um dos apresentadores do evento, o grupo Amanhecer subiu ao palco da Gala do XVIII Mês do Fado. Este grupo, surgido no seio da Estudantina Universitária de Coimbra, convidou a mesma para participar na interpretação do seu original – “Balada a Coimbra”. Acompanhado pelas palmas ritmadas do público, o Grupo de Cordas, apresentou cinco temas, entre eles o clássico “Alecrim”.

Por último, o grupo Maio, vencedor do Prémio de Revelação Cultural na Gala dos 135 anos da AAC, interpretou vários temas, de entre os quais se destaca “Sombras de Uma Capa”, primeiro original do Grupo, composto por Francisco Zagalo. Terminou as atuações deste espetáculo com a “Balada da Despedida” que interpretaram na Serenata Monumental da Queima das Fitas de 2022.

A celebração organizada pela SF/AAC e com o apoio da Reitoria da Universidade de Coimbra, encerrou com o Grito Académico. As atividades de celebração do XVIII Mês do Fado decorrem até dia 29 deste mês.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2022 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top