All for Joomla All for Webmasters
Cidade

Presidente da CMC é constituído arguido pela PJ

Arquivo

Presidente da CMC acusado de peculato enquanto bastonário da Ordem dos Médicos. José Manuel Silva critica o facto de ter sido constituído arguido antes de prestar declarações. Por Daniel Oliveira e Sofia Variz Pereira 

Segundo o noticiário da TVI transmitido no dia 21 de julho, o presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), José Manuel Silva, é suspeito de peculato, crime que consiste no abuso de poder para proveito próprio. Estas acusações correspondem ao período em que o presidente da CMC ocupou o lugar de bastonário da Ordem dos Médicos (OM), entre 2011 e 2016.

O Presidente da CMC, em declarações à TVI, diz ter sido constituído arguido pela Polícia Judiciária antes de ser ouvido, o que para José Manuel Silva foi “completamente irracional”. Além disso, considera esta atitude “uma forma de condenar as pessoas sem condenação”.

Acerca das acusações, José Manuel Silva explicou que foi somado o número de quilómetros feito com o seu automóvel para depois se efetuar o pagamento, conforme as distâncias percorridas. O automóvel continha 51 mil quilómetros a menos do que o valor apresentado. O presidente da CMC afirma que esse valor foi percorrido não de carro, mas de comboio. Além disso, esclareceu que o pagamento era feito ao quilómetro “independentemente do método de deslocação”.

A investigação teve início em 2019 e o atual bastonário da OM, Miguel Guimarães, garante que não foi a instituição a denunciar o caso às autoridades. As duas atas onde constavam estes custos desapareceram e José Manuel Silva afirma que só pode estar envolvido alguém da OM, cujos objetivos são “malévolos”.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2019 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top