All for Joomla All for Webmasters
Cultura

Tunas da FFUC sobem ao palco principal da QF

Daniel Oliveira

Phartuna e Imperial TAFFUC foram os grupos a atuar. Tunas roxas reuniram seguidores de longa data e “novatos”. Por Daniel Oliveira

Finda uma noite com a academia, as tunas a atuar no dia 24 voltaram a ser as últimas a subir ao palco principal da Queima das Fitas 2022 (QF’22), após as atuações de Dillaz e Morad. A Phartuna e a Imperial Tuna Académica da Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra (TAFFUC) foram os grupos a mostrar as suas músicas no Palco Fórum Coimbra, às 03h45 e às 04h15.

No concerto da Phartuna, além dos habituais temas adaptados, como “Desfolhada”, de Simone Oliveira, a tuna da Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra (FFUC) apresentou a música “Contra o Tempo”, dedicada aos finalistas.

Daniel Oliveira

Emília, estudante de Ciências Farmacêuticas na FFUC, conta que é a oportunidade de ouvir as tunas da sua faculdade que a levou à atuação, algo que considera ser “uma das coisas mais bonitas de andar na universidade”. Emília acrescenta que ouvir as músicas da Phartuna traz-lhe um sentimento de “nostalgia por todo o ano que passou”.

Também houve estudantes de outros pontos do país que mostraram interesse no grupo académico. Jonathan, estudante de Turismo em Mirandela e membro da In Vinus Tuna, expõe o seu amor por tunas, que gosta “sempre de ver”. O estudante do norte nunca tinha ouvido a Phartuna e achou “fantástico” o concerto. Jonathan destacou a “rapariga que fez o estandarte em palco” e a adaptação do tema de Simone de Oliveira, que “saiu muito bem”.

Seguiu-se a Imperial TAFFUC, que abriu com a música “Cidade de Fitas” e tocou temas como “Caloiro Imperial” e “Serenata”. Érica Teixeira, estudante da Faculdade de Direito da UC, confessa que a tuna da FFUC é a sua favorita e que os acompanha há quatro anos. “É uma prestação sempre incrível da QF”, considera.

Em contraste com a experiência de Érica Teixeira, Rúben, estudante de Engenharia Civil na Faculdade de Ciências e Tecnologia da UC é novo no mundo das tunas. Decidiu acompanhá-las pela primeira vez nesta edição da QF, “para tentar perceber esta parte da academia”. Rúben afirma que “é um mundo diferente, que dá para adorar, da mesma forma que é bonito” e que as atuações da TAFFUC não desiludem, “já que é das tunas mais emblemáticas que existe na UC”.

Após um dia de FFUC, a noite de amanhã, 25 de maio, vai contar com o Coral Quecofónico do Cifrão, da Faculdade de Economia da UC. O palco principal vai vibrar, assim como vão haver mais atuações no palco secundário do evento.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2019 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top