All for Joomla All for Webmasters
Cultura

benji price e o mundo do rap juntam estudantes na Queima

Clara Neto

Palco Secundário da QF´22 conta com receção “muito calorosa e proporciona ambiente de felicidade”. Subidas nos valores de bilhetes são motivo de crítica entre estudantes no recinto. Texto e fotografias por Clara Neto

Na noite do dia 25 da Queima das Fitas de Coimbra 2022 (QF´22), o Palco Secundário do recinto, que todos os anos atrai os estudantes da cidade, contou com as atuações de sete artistas diferentes. O espaço teve a presença dos músicos Toscano, Champ, VSP AST, HeartLess, Holympo, benji price e Alcool Club. As performances mostraram diversos estilos musicais, com principal foco no rap.

Para o palco, a noite abriu com a atuação conjunta dos primeiros artistas em cartaz. Toscano, Champ e VSP AST serviram para animar e preparar a jovem audiência para o resto do evento. Ao alternar entre cantarem a pares, em trio, ou individualmente, os primeiros a interagir com os estudantes foram Toscano e Champ. Só de seguida entrou VSP AST, para aumentar o entusiasmo que já crescia na plateia.

À espera do músico que se seguia, João Cunha, vindo de propósito de Aveiro, descreveu a experiência da QF numa só palavra: “incrível”. Entrou, assim, HeartLess, que acompanhou o ritmo das atuações e aumentou a alegria sentida até então. O público, embora ainda símbolo de marés calmas de um início de noite, recebeu o artista ao chamar os restantes colegas e amigos, de forma a desenvolver a plateia.

Em seguida, chegou ao palco Holympo, que afirma ter comparecido à Queima sem qualquer tipo de esperanças, “a festa superou as expetativas pelo lado positivo”. O artista explica que esteve dois anos sem dar concertos, “regressar e saber que as pessoas não se esqueceram das músicas, vê-las a juntaram-se de novo, é um sentimento inexplicável”. A recessão dos estudantes é descrita pelo artista como “muito calorosa, um ambiente que proporciona felicidade no momento”. O jovem termina por declarar que gostaria de voltar à QF um dia, mas no “outro palco”.

A penúltima atuação, e a mais esperada do Palco Secundário no mesmo dia, foi a do rapper benji price. Mal os ânimos acalmaram no lado oposto do queimódromo, os estudantes deslocaram-se de forma apressada ao encontro do artista. Foi neste momento que o descampado do palco menor ficou preenchido de jovens entusiastas. Em sintonia, os sons conhecidos foram cantados em conjunto pela plateia, acompanhados de efeitos de luz para orientar o ambiente do espaço.

Renato Braga, estudante do Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra e frequentador assíduo da QF´22, diz que, para além das longas filas, está a ser uma experiência positiva. Alerta ainda para a subida de preços nas bilheteiras, a considerar que é um evento organizado para estudantes e “nem todos têm possibilidades financeiras para marcar a sua presença”.

Ao fecharem a noite no palco, os Alcool Club aparentaram não desiludir a audiência, já satisfeita com o espetáculo. Para além da energia sentida no Palco Secundário, o Palco Principal contou com os concertos de Zinko, Danni Gato, MC Kevin o Chris e do Coral Quecofónico do Cifrão. Nas próximas e últimas noites no parque, estão prometidos Chico da Tina, Astrix, Dino d´Santiago, LON3R JOHNY e Profjam.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2019 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top