All for Joomla All for Webmasters
Ensino Superior

Tradições coimbrãs celebradas em “Semana da Capa e Batina”

Ana Filipa Paz

Exposição no Student Hub enceta iniciativa do MCV. Principais celebrações incluem Tomada da Bastilha II e 75.º Centenário da República dos Galifões. Por Fábio Torres

O Conselho de Veteranos da Universidade de Coimbra – Magnum Consilium Veteranorum (MCV) anunciou a “Semana da Capa e Batina” para os dias 4 a 8 de abril. Segundo o dux veteranorum, Matias Correia, o propósito é “demonstrar aos estudantes, à cidade e à sociedade que o uso de capa e batina não se resume à praxe de gozo ao caloiro e às festas boémias”. Entre as atividades da semana destacam-se a celebração da Tomada da Bastilha II, a realização de uma Assembleia Magna e a Serenata do 75.º Centenário da República dos Galifões.

A ideia de ter uma “Semana da Capa e Batina” surgiu em 2019 e de acordo com Matias Correia, o objetivo para este ano foi escolher uma semana que “se afastasse o suficiente da Queima das Fitas”. O dux veteranorum acrescenta que “acabou por ser a semana ideal para fazer estes dias dedicados à tradição coimbrã” pelo facto de “coincidir com o dia da Tomada da Bastilha II e do 75.º centenário da República dos Galifões”.

Foi às 15 horas desta segunda-feira que no Student Hub começaram as celebrações, com uma exposição na entrada. Depois, seguiram-se as Celebrações da Segunda Tomada da Bastilha que o MCV realizou em conjunto com a Associação dos Antigos Estudantes e com a Direção-Geral da Associação Académica de Coimbra (DG/AAC). Para encerrar o dia foram planeadas visitas à Quantunna no Departamento de Química às 20 horas, às Mondeguinas na Casa Municipal da Cultura às 21 horas e à Phartuna na Unidade Central do Polo 3 às 21h30.

Na terça-feira, o MCV promove uma visita guiada ao Museu Machado Castro às 16 horas. A entrada tem um custo de três euros, exceto para quem se apresentar com capa e batina. Estão programadas visitas ao Grupo Ecológico da AAC na sala da secção às 18 horas e ao Coro Misto da Universidade de Coimbra na Sala Fernando Lopes-Graça, às 21 horas.

As Repúblicas dos Fantasmas e da Praça organizam na quarta-feira jantares dentro dos seus espaços. Segundo o MCV, esta é uma “oportunidade de conhecer as casas mais antigas de Coimbra”. Pelas 15 horas, há uma visita à Secção de Xadrez da AAC e às 19 horas uma à Orquestra Típica e Rancho, na Sala Tó Nogueira. Às 21h30 acontecem, em simultâneo, a visita à Estudantina na antiga Cantina das Massas, ao Orfeon Académico de Coimbra na Sala de Ensaios Raposo Marques e à tuna As FANS na Casa do Lago.

No penúltimo dia, realiza-se a Assembleia Magna às 17 horas no Auditório da Reitoria e, mais tarde, “Convívio da Capa e Batina” no Moelas. Às 21h30 tem lugar, na Sala Tó Nogueira, a visita à Estudantina Feminina de Coimbra e, na Casa do Lago, à FAN-Farra Académica de Coimbra. A Real República Boa-Bay-Ela organiza também um jantar de convívio e, para finalizar o dia, há uma visita, também na Sala Tó Nogueira, à Orxestra Pitagórica pelas 22h30.

Por fim, na sexta-feira tem lugar um Magno Conselho de Veteranos, aberto a todos os estudantes, e a Serenata do 75.º Centenário da República dos Galifões, no Palácio dos Melos. Em entrevista, Matias Correia considerou que é “boa” a adesão àquilo que espera ser “um bom convívio entre várias gerações de estudantes, todos ligados pela capa e batina”.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2019 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top