Cidade

The Loop Co.: ‘startup’ tecnológica assinala terceiro aniversário

Cristiana Reis

Empresa tem como objetivo apresentar novas soluções a ecossistema da economia circular. Equipa reforça papel de diversos atores e agentes da cidade. Por Cristiana Reis

Situada na Baixa, a empresa The Loop Co. celebra o seu terceiro aniversário. A ‘startup’ nasceu em Coimbra com o objetivo de apresentar novas soluções ao mercado. Hoje em dia, divide as suas competências por três áreas: a sustentabilidade e economia circular; o comércio eletrónico, em trabalhos com a SONAE e Ticketline; e ainda a área de pesquisa e desenvolvimento, em parceria com o CERN (Organização Europeia para a Investigação Nuclear) e outras instituições científicas.  

A génese do projeto foi há cinco anos, com uma plataforma de partilha e revenda de manuais escolares, onde o objetivo era ajudar as famílias a poupar no regresso às aulas, assim como a redução de desperdício dos manuais. Depois de ter surgido no seio do Instituto Pedro Nunes, a empresa apresenta agora uma nova configuração e alterou o modelo tecnológico, com investimentos em novas áreas. João Bernardo Parreira, cofundador da The Loop Co., assinala não só a ligação emocional da empresa a Coimbra, como também a mais valia dos meios humanos disponíveis na cidade. “O acesso ao talento da universidade é um ponto chave e faz sentido esta localização”, reflete.

A par do assinalar do terceiro aniversário, a ‘startup’ inaugurou um novo espaço na Baixa da cidade, na Praça do Comércio. A equipa mantém o primeiro espaço já adquirido, também na mesma praça, e pretende agora expandir-se. João Bernardo Parreira refere que “há três anos não diria que existiriam mais de cem colaboradores e que se estaria a abrir o segundo espaço”. Para os próximos anos, “a empresa tem o objetivo de duplicar o número de colaboradores”, revela o cofundador.

João Bernardo Parreira reforça a “mais valia” que a empresa e o novo espaço representam e podem oferecer à cidade. A ‘startup’ “traz vida, traz juventude e traz sangue fresco”, considera. O cofundador refere ainda que a equipa pretende continuar a contribuir para a cidade, “para poder retribuir tudo aquilo que Coimbra já deu e continuar a dar”. Acrescenta também que têm trabalho em parceria com a Universidade de Coimbra (UC) e os núcleos de estudantes.

No seguimento das comemorações do aniversário, a ‘startup’ dinamizou um evento, esta sexta-feira, com o tema da economia circular e transição digital em Coimbra. Ao longo do dia, as sessões contaram com debates e mesas redondas, onde se discutiram planos de poupança a médio e longo prazo, a transição digital e sustentável, a economia circular no retalho e, por fim, a inovação e tecnologia a partir da cidade. As sessões estiveram abertas a toda a comunidade.

Na última mesa redonda, discutiu-se o futuro, e estiveram presentes João Gabriel Silva, do Instituto Pedro Nunes (IPN), Carlos Cerqueira, da Neura Space e Paulo Barradas, da Bluepharma. João Gabriel Silva destacou a importância de integração das novas empresas na cidade. “Algo essencial é que os agentes económicos que já cá estão vejam as novas empresas como uma oportunidade, e não como uma ameaça”, referiu.

A partir do elemento base de desenvolvimento económico que a população representa, João Gabriel Silva reforça a importância da necessidade de se ter em conta os meios que já existem na cidade. “A UC tem uma excelente capacidade de atração de alunos e talento novo disponível para se expandir o tecido económico”, considera. Paulo Barradas vai ao encontro desta posição e relembra que “Coimbra tem uma vantagem competitiva enorme, porque fabrica esse mesmo talento”.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2022 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top