All for Joomla All for Webmasters
Cidade

Circular 22 alia desenvolvimento à preservação da natureza

Alexandra Guimarães

Empreendedorismo ambiental e economia circular trazidos a debate pela APEB. Objetivo do evento é fazer surgir novas ideias de negócio. Por Alexandra Guimarães

Coimbra acolhe hoje a primeira edição da Circular 22, centrada no tema da economia circular. A iniciativa foi organizada pela Associação dos Pesquisadores e Estudantes Brasileiros em Coimbra (APEB) em parceria com a UC Business – Gabinete de Transferência de Tecnologia da Universidade de Coimbra (UC).

Segundo Denner Déda, membro da APEB e organizador do evento, “a economia circular é um conceito muito revisto no Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 12, sobre responsabilidade no consumo”. Consiste em “pensar de forma global na conceção de um produto, processo ou serviço, de forma a que impacte menos o ambiente”, explica o estudante e investigador da UC.

A primeira parte do evento tem lugar durante a tarde e intitula-se “Conversas Circulares”. Através de várias palestras, “foca-se em enquadrar os conceitos do empreendedorismo sustentável, voltado para a vertente da economia circular”, esclarece o organizador. A programação inclui também um workshop, que pretende explorar este conceito  na prática, bem como ‘coffee breaks’ para fomentar a troca de ideias. A tarde termina com uma mesa redonda, planeada de forma a ser “um debate aberto a todos que queiram trazer a sua opinião e colocar questões”, refere Denner Déda.

Esta primeira parte do evento decorre no Jardim Botânico da UC. Segundo o organizador da Circular 22, o espaço foi escolhido “por ser um marco na cidade no que respeita ao cuidado e ao respeito pelo ambiente”. Denner Déda acrescenta ainda como característica deste lugar “a simbologia de estar sempre a germinar coisas novas que vêm de todo o mundo”.

A segunda parte do evento consiste num Jantar de ‘Networking’, a ter lugar na Cafetaria do Museu Chimico. Lá, equipas formadas por participantes do evento vão expor as suas ideias de negócio e concorrer para prémios. Entre eles, destacam-se cinco vagas para mentorias da UC Business e uma vaga para a European Inovation Academy.

Denner Déda esclarece que, apesar de a iniciativa ser aberta a todas os empreendedores e inovadores de dentro e fora da UC, o principal público-alvo foi a comunidade brasileira. O organizador reforça a importância de “trazer o empreendedorismo e a inovação para o seio de uma associação de estudantes internacionais” que, na sua opinião, sente “dificuldade em empreender” devido a barreiras não só físicas, mas também culturais.

De acordo com o organizador da Circular 22, o objetivo do evento é, “através de ferramentas na área do empreendedorismo sustentável, fazer surgir novas ideias, que possam ser levadas a concursos da UC e não só”. Denner Déda espera também “que se consolidem ideias de negócio que não tragam só dinheiro, mas que reduzam o impacto ambiental e aumentem o impacto social”.

O evento pretende recorrer o mínimo possível ao uso de plástico. Exemplo disso é o facto de as credenciais serem feitas de papel biodegradável misturado com sementes de margarida, que podem depois ser plantadas.

Denner Déda considera que aliar o desenvolvimento à preservação da natureza “não só é possível, como essencial”. Conclui com a importância do empreendedorismo ambiental e social como forma de enfrentar questões como as mudanças climáticas, o aquecimento global ou o aumento de emissões de gases com efeito de estufa.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2019 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top