Desporto

Académica sai derrotada após festival de golos

Daniel Oliveira

Jogo de fortes ânimos na jornada 26 da Liga Portugal SABSEG. Briosa perde com golo de Tiago Gouveia depois dos 90 minutos. Texto e fotografias por Luísa Macedo Mendonça e Daniel Oliveira

Numa partida disputada até ao último minuto, a Académica soma o quinto jogo sem vencer, com uma derrota em casa frente ao Benfica B por 3-4. Os estudantes tiveram uma prestação semelhante à da última jornada, contra o Porto B, com uma postura atacante, assim como boas reações aos golos sofridos, porém, sem saber segurar o resultado no marcador. Desta forma, a Briosa fica mais longe do penúltimo lugar, o Sporting da Covilhã, com uma diferença de 5 pontos, à condição.

A chuva que se fazia sentir no Calhabé deu lugar a um céu aberto e um bom ambiente no estádio, com forte apoio dos adeptos. A Académica começou com uma postura atacante e a tentar explorar os corredores laterais. Minutos depois as estatísticas estavam mais equilibradas, com o Benfica a manter a posse de bola no seu meio-campo, com pressão constante da Briosa e tentativas de contra-ataque.

A claque dos estudantes não desistia de apoiar a equipa, mas as águias conseguiam manter a sua posição no jogo, e acabaram por inaugurar o marcador ao minuto 35. A Briosa perdeu a posse de bola no seu meio-campo e João Resende estava isolado para concretizar o golo. O final da primeira parte ficou marcado pelas fortes contestações à arbitragem, sobretudo do lado da Académica, com dois cartões amarelos mostrados aos estudantes, aos 44 e 45+1 minutos.

A segunda parte do jogo iniciou com uma Académica muito pressionante, que conseguiu dar a volta ao marcador com dois golos de João Carlos aos 49’ e 53’. O número 50 da Briosa passou a ser o melhor marcador da liga, ao ultrapassar por dois golos Henrique Araújo, do Benfica, que conta com 13 no total. No entanto, a vantagem da formação de Coimbra perdeu-se quando, aos 66 minutos de jogo, João Resende marca o 2-2, e tornou-se o segundo jogador a bisar na partida.

A claque da Briosa assumiu uma postura de protagonismo no decorrer da segunda parte, e fez-se ecoar por todo o estádio. Contudo, isso não foi suficiente e, aos 74 minutos, Martim Neto consagrou a reviravolta no marcador, assistido por João Resende. Não foi por isso que a Académica desistiu do jogo, antes pelo contrário. Reagiu com uma sequência de ataques, das quais resultou uma defesa extraordinária do guarda-redes encarnado Léo Kokubo aos 78 minutos. O empate foi alcançado, por fim, aos 88 minutos por Caballero, que acabaria por ver o vermelho direto dois minutos depois. No entanto, o resultado não estava selado, e, aos 90+5, o extremo encarnado Tiago Gouveia oficializa a vitória ao marcar o 4º golo do Benfica B.

Em declarações à imprensa, o treinador da Briosa, José Gomes, comentou que  “a Académica entrou bem no jogo, com algum critério, a tentar chegar à baliza do Benfica, mas sem conseguir concretizar”. Acrescentou que “quase não existiram oportunidades e o adversário acabou por marcar”. José Gomes ressaltou ainda a falta de agressividade da equipa.

Quanto à segunda parte, o treinador da Académica aferiu que “a equipa entrou com uma alma enorme e conseguiu corrigir os erros da primeira parte”. No entanto, reconhece que a formação da casa não podia ter sofrido os primeiros dois golos.  Benfica B, segundo o seu treinador, António Oliveira, teve uma “péssima entrada”, visto que não conseguia concretizar contra-ataques nem tampouco segurar a bola. José Gomes aponta a falta de concentração dos jogadores como maior problema a resolver. “Os golos sofridos são erros que têm de ser muito trabalhados e corrigidos”, finaliza.

No segundo jogo do quarto treinador ao longo da época, a Académica afunda-se cada vez mais no último lugar da Segunda Liga, com 15 pontos. O próximo jogo vai ser na Madeira, onde os estudantes vão enfrentar o CD Nacional.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2022 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top