All for Joomla All for Webmasters
Desporto

Mudanças no onze inicial contribuem para vitória da Académica

Francisco Barata

Estudantes contam com a primeira vitória em sete jogos na Liga Portugal SABSEG. Jogo equilibrado do início ao fim foi decidido com golo de Traquina. Por Eduardo Neves

A vigésima jornada trouxe a equipa do Leixões ao Estádio Cidade de Coimbra para enfrentar a Académica. Com um golo marcado, a Académica somou três pontos e conta agora com 11 na Segunda Liga. No entanto, mantém-se ainda no último lugar do campeonato. O treinador Pedro Duarte, que espera que este seja o início do “ciclo de vitórias” da equipa, trouxe novos nomes à formação inicial, como João Diogo na ala direita e Stojkovic na baliza, que substituiu o regular Mika.

Nos primeiros minutos de jogo foi a Académica que assolou a baliza dos visitantes. Logo nos primeiros quatro minutos deu-se um lance na grande área do Leixões, em que os adeptos da Académica ficaram a pedir grande penalidade. O conjunto dos estudantes estava mais próximo do golo no início da partida, mas sem conseguir criar verdadeiro perigo para a defesa adversária.

A partir dos 20 minutos, seguiu-se um período com maior domínio por parte do Leixões, em maioria vindos de contra-ataques e de erros por parte da linha defensiva da Briosa. Várias chances foram criadas com várias investidas à baliza da Académica, com destaque para uma bola na trave num cabeceamento por parte de Gustavo França a partir de um canto. O jogo tornou-se mais equilibrado até ao final da primeira parte, apesar de o Leixões ter ameaçado tomar a vantagem por duas vezes. Valeram dois cortes dos centrais dos estudantes para manter o empate.

Já na segunda parte, nenhuma das equipas conseguiu criar chances de golo, até ao Leixões começar a ter a iniciativa no jogo a partir dos 56 minutos da partida. Este domínio foi anulado  pela inauguração do marcador ao minuto 63 por parte da Académica. Numa jogada entre extremos, Costinha passou a defesa adversária pela ala esquerda e, com um bom cruzamento, abriu a Traquina a oportunidade de encostar e adiantar a equipa na partida.

Aos 65 minutos, Ben Hassan faz uma entrada violenta sobre Mimito com o árbitro a castigar o jogador leixonense com o cartão vermelho. Mesmo com a expulsão, a equipa visitante mostrou-se resiliente e não deixou de criar perigo à baliza de Stojkovic, que se mostrou imprescindível face aos constantes ataques adversários.

Continuaram as investidas de parte a parte, com foco numa chance contra a baliza da Académica. Os jogadores do Leixões aproveitaram um erro da defesa e, no seguimento de um cruzamento já dentro de área, a bola chega a Isnaba que, de baliza aberta, falhou o cabeceamento aos 86 minutos. Com cinco minutos de compensação, houve ainda tempo para algumas tentativas de empate por parte dos visitantes, mas estas foram neutralizadas pela defesa que garantiu a vitória da equipa da casa.

Em conferência de imprensa, José Mota, treinador do Leixões, em poucas palavras afirmou que a sua equipa se mostrou superior durante todo o tempo de jogo. O técnico viu a sua equipa criar muitas oportunidades, mas “faltou eficácia” para, pelo menos, empatar o jogo.

Já Pedro Duarte, treinador da Académica, diz-se satisfeito face a um notório “período de insatisfação” das últimas semanas. Afirma que neste período os adeptos foram “essenciais” e espera continuar a contar com este apoio nos próximos jogos. Reconheceu que existiram erros defensivos na equipa e admitiu que o setor defensivo ainda precisa de ajustes. O técnico abordou também as alterações no onze inicial para este jogo, mas garante que se tratou de uma alteração pontual e que estão sujeitas a uma posterior avaliação.

O próximo compromisso da Briosa é frente à equipa do Farense, no Estádio de São Luís, no dia 3 de fevereiro a contar para a 17º jornada do campeonato.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2019 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top