All for Joomla All for Webmasters
Desporto

Capas negras permanecem em maré de azar ao somar mais um fracasso no campeonato

Mariana Caparica

Com este resultado Briosa permanece em último lugar na Segunda Liga com seis pontos. Pedro Duarte admite que faltou agressividade no ataque por parte dos estudantes. Texto e fotografias por Mariana Caparica e Filipe Rodrigues

A Académica defrontou este domingo o Chaves, ao início da tarde, no Estádio Cidade de Coimbra. Este jogo foi referente à 14ª jornada da Liga Portugal SABSEG, onde a equipa de fora obteve a vitória e subiu assim à oitava posição, com 20 pontos. Este foi o terceiro jogo de Pedro Duarte, novo treinador da Briosa, e a sua primeira derrota no clube. Em relação à última partida, a única alteração do treinador da Académica foi colocar João Lucas no lugar de Mimito Biai.

O jogo começou com o apito às 14 horas, com o Chaves com a posse de bola, com a equipa da Briosa a responder com alguns contra-ataques. No entanto, a defesa do Chaves controlou as situações de perigo. De seguida, a equipa transmontana contra-ataca e consegue um livre contra a equipa da casa no qual João Teixeira remata ao lado da baliza.

A Académica avançou para o ataque com Traquina a criar ameaças na ala esquerda e a conectar para o centro da área inimiga. A equipa do Chaves reagiu com ataques sucessivos, sempre a manter uma boa posse de bola e a criar linhas de passe até à área inimiga. A equipa visitante tenta o remate, mas o guarda redes da Briosa, Mika, afasta o perigo. A equipa da casa tenta abrir o marcador numa jogada entre Traquina e Jonathan Toro, ao minuto 19, mas sem resultado.

Ao minuto 21, o ponta de lança da equipa adversária, Platiny, abriu o marcador com um golo de calcanhar. Passados cinco minutos um passe entre o capitão academista e Jonathan Toro resulta no empate para a equipa da casa. O equilíbrio do marcador levou a um ataque mais persistente por parte da equipa da Académica. Após o golo da equipa dos capas negras, o Chaves voltou a pôr Mika à prova com o remate de Wellington mas este não alcançou as redes.

Com o arranque da segunda metade do jogo, a equipa rival começou com a posse de bola. No entanto, a Briosa respondeu com contra-ataque através de Fatai que assistiu João Carlos que rematou o esférico para a baliza inimiga. A esta afronta, o rival responde com remate à baliza de João Teixeira, que por pouco não fez o terceiro golo.

A equipa transmontana por pouco não marcou num canto ao minuto 71, mas passado três minutos conseguiu fazer balançar as redes adversárias. A equipa adversária voltou a ganhar vantagem com um golo de cabeça apontado por Alexsandro.

O jogo terminou com sete minutos de compensação nos quais a Académica ainda dispôs de uma oportunidade para igualar o marcador com um livre perigoso junto à área adversária. A partida acabou assim com um resultado de 2-1 para a equipa visitante.

Já na conferência de imprensa, o treinador do Chaves, Vítor Campelos, exalta o controlo que a sua equipa manteve durante o jogo, principalmente na segunda parte. Revela, no entanto, que “faltam algumas peças”, além de confessar que “é importante ter o grupo todo”, como referência aos jogadores infetados com COVID-19 no início da liga.

Por sua vez, Pedro Duarte, treinador da Briosa, fala sobre as dificuldades que a sua equipa sentiu. Admite que a equipa “não causou grande perigo” e desabafa sobre a falta de objetividade no último terço. O técnico reconhece que a equipa careceu de agressividade e determinação no ataque durante o jogo.

No próximo sábado do corrente mês, a Académica de Coimbra volta a entrar em campo frente ao Clube Desportivo de Mafra pelas 11 horas.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2019 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top