All for Joomla All for Webmasters
Desporto

Empate entre Académica e Estrela marca o regresso do público ao Cidade de Coimbra

Julia Floriano

Com a presença de cerca de mil espetadores, a equipa da casa evitou a derrota com golo nos descontos. Rui Borges apontou a fraca finalização como um motivo para o empate. Texto e fotografias por Francisco Barata e Julia Floriano 

Nesta noite de quinta-feira, o Estádio Cidade de Coimbra voltou a receber público, após longos meses de portas fechadas. No confronto entre Académica e Estrela da Amadora, para a quarta jornada da Liga Portugal SABSEG 2021/2022, as duas equipas não foram além de um empate a 2 golos. Em relação ao último jogo com o Feirense, saíram João Pedro, Zé Castro e Michel Lima que foram substituídos por Guilherme, Lorenzo e Jonathan Toro.  

Com a posse de bola inicial, a equipa adversária durante os primeiros minutos apresentou vantagem ofensiva diante da equipa da casa. O primeiro ataque veio pelas laterais e terminou com o remate central de Chapi Romano, que foi defendido  pelo guarda-redes da Briosa. A equipa da casa respondeu com um contra-ataque pelo lado direito, mas também não foi o suficiente para o golo. 

Aos nove minutos, João Carlos sofreu uma falta dentro da área e Jonathan Toro  cobrou a grande penalidade, abrindo o placard da partida. Nos minutos seguintes, a  equipa da casa adquiriu uma postura mais ofensiva. João Carlos fez um contra-ataque que terminou na defesa do guarda-redes e um cruzamento para Sodiq Fatai pelo lado direito. A equipa adversária, por outro lado, reagiu com dois contra-ataques.  

O jogo seguiu com dois cartões amarelos para ambas as equipas e no final da primeira parte, a Briosa arriscou um ataque pelo corredor central por Sodiq Fatai e a bola acabou fora da rede. No último lance da primeira parte, a equipa da casa tentou marcar mais um golo, mas a bola foi para fora. 

O Estrela entrou na segunda-parte a ter mais iniciativa na procura do empate. A equipa da Amadora chegou mesmo a dispor de uma oportunidade clara por Tipote ao minuto 51, mas o jogador do conjunto visitante não conseguiu enganar Mika. A equipa da casa voltava a assumir as rédeas do jogo nos minutos seguintes, por via de bolas paradas consecutivas junto à baliza de Vítor São Bento. 

O conjunto amadorense chega ao empate ao minuto 66 através de um desvio de cabeça num canto por Paulinho, acabado de entrar, que termina no fundo da baliza. A Académica procurava reagir ao empate com algumas aproximações à baliza adversária mas era o Estrela que assumia a liderança do marcador minutos depois através de Diogo Pinto. 

Rui Borges reagiu ao colocar Reko e Dani Costa em campo, mas a Briosa continuava sem conseguir assustar a equipa adversária. Acabou por ser já com Costinha em campo que a Académica chegou ao segundo golo que colocou em êxtase os mais de mil espetadores que se deslocaram ao Estádio Cidade de Coimbra. O jovem extremo da formação da Académica cruza a bola para a área mas esta passa por todos os jogadores sem qualquer desvio e acaba no fundo das redes da baliza da equipa visitante e sentencia o empate na partida. 

Na conferência de imprensa, o treinador do Estrela da Amadora definiu a partida como “inglória” e destacou a importância de se desenvolver dinâmicas e estratégias. Por seu lado, Rui Borges, treinador da Académica, destacou a ansiedade da equipa como um dos fatores prejudiciais e a falha da finalização. Ainda assim, considerou que a equipa esteve “demasiado recuada” no jogo.

O próximo jogo é no dia 20 de setembro contra o Vilafranquense, no Estádio Cidade de Coimbra a contar para a sexta jornada da Liga Portugal SABSEG.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2019 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top