All for Joomla All for Webmasters
Ensino Superior

AAC celebra Crise Académica com eventos pela cidade

Fotografia gentilmente cedida pelo Museu Académico de Coimbra

Neste 17 de abril, estudantes conimbricenses relembram a luta pela liberdade. DG/AAC põe em prática plano de conectar estudantes com centro histórico de Coimbra. Por Ana Haeitmann e Marília Lemos 

Neste sábado, a Associação Académica de Coimbra (AAC) homenageia a Crise Académica em três momentos diferentes. O primeiro evento tem início às 10 horas, na Baixa de Coimbra, com a distribuição de flores que remetem à “Operação Flor” para celebrar a causa estudantil. Já durante a tarde, vai decorrer um diálogo entre João Assunção, Mário Campos, Rui Pato e Rui Namorado, coordenado pela Rádio Universidade de Coimbra. A AAC vai transmitir esta conversa em direto na sua página do Facebook, além do documentário “Futebol de Causas” às 21h30. 

O presidente da DG/AAC, João Assunção, ressalta que a “Operação Flor” remonta a um momento importante para o país: “há 52 anos, os estudantes da academia de Coimbra fizeram frente ao poder instalado e foram contra um Estado opressor”. Além de celebrar o 17 de abril, o projeto coordenado pela DG/AAC, tem a intenção de “reconectar os estudantes com a Baixa e incentivar o comércio local”, complementa João Assunção. A Secção de Fado da AAC e outros grupos de Fado também vão estar presentes para complementar o evento. O presidente da DG/AAC salienta também que todas as medidas sanitárias de prevenção à Covid-19 vão ser postas em prática. 

No que toca ao evento da parte da tarde, João Assunção explica que vai consistir em um “diálogo entre amigos ao mesmo tempo que um debate”, com personalidades que viveram em primeira pessoa os acontecimentos do 17 de abril de 69. Numa vertente desportiva, vai estar presente Mário Campos, jogador de futebol da equipa que disputou a Taça de Portugal pela AAC em 69. Numa faceta cultural, o contributo será por parte de Rui Pato, acompanhante a viola de Zeca Afonso, “a expressão maior da música de intervenção”, refere o presidente da DG/AAC. Já na parte de intervenção e ideologia, tem lugar Rui Namorado, “um professor que viveu de perto a convulsão sociopolítica e foi fundamental para que a palavra fosse pedida em nome da AAC”, completa. 

O terceiro evento do 17 de abril vai ser uma transmissão em direto na página do Facebook da AAC do documentário “Futebol de Causas”, de Ricardo Antunes Martins. O filme retrata a luta estudantil vivida pelos jogadores da Académica, que utilizavam o desporto para divulgar a militância contra a ditadura. De acordo com João Assunção, o filme “demonstra a participação dos cidadãos conimbricenses e da Académica no 17 de abril”. 

O presidente refere que o evento é “mais uma iniciativa que consegue aproximar as gerações da cidade”. Salienta ainda a importância de manter esta “aliança histórica entre a AAC e os cidadãos de Coimbra, para que a Associação se possa afirmar não só como representante da UC, mas de toda a cidade”.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2019 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top