All for Joomla All for Webmasters
Ciência & Tecnologia

Novo projeto da UC visa promover atividades para igualdade de género na investigação

Fotografia cedida por Cristina Pinto

Projeto visa organizar atividades com vista ao envolvimento da dimensão do género nas instituições da UC. Coordenadora garante maior qualidade na investigação. Por Inês Rua

[email protected] – Gender-Equal Research” é o projeto, coordenado pelo Instituto de Investigação Interdisciplinar da Universidade de Coimbra (IIIUC), que visa reforçar a igualdade de género na investigação científica, ao longo dos próximos três anos. A iniciativa reúne uma equipa multidisciplinar que vai desenvolver diversas atividades para responder à complexidade das desigualdades existentes. 

A perceção de que é necessário atender às componentes do sexo e do género, no âmbito da investigação científica, foi o ponto de partida para a criação deste programa. O Centro de Estudos Sociais (CES) já tem o projeto “SUPERA”, que visa combater as desigualdades entre mulheres e homens no mundo académico. No entanto, “a parte da investigação propriamente dita era pequena e faz sentido trabalhá-la mais”, explica Cláudia Cavadas, coordenadora do “[email protected]” e vice-reitora da Universidade de Coimbra (UC) com o pelouro da investigação. 

A iniciativa tem por base vários parâmetros aos quais se prevê a necessidade de dar resposta. O próximo programa-quadro Horizonte Europa, da Comissão Europeia, apresenta um grande foco nesta área, pelo que “é bom preparar as instituições e os centros de investigação da UC para esta componente”, ressalva a coordenadora. 

O financiamento de 240 mil euros, através do programa “Conciliação e Igualdade de Género no âmbito do EEA Grants – Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu”, abre agora portas para que sejam realizadas várias atividades. Estas intervenções pretendem abordar a componente toda da investigação, desde a criação das equipas até ao processo. A vice-reitora esclarece que “a qualidade dos dados pode ser menor quando não são tidas as dimensões do sexo e do género em conta”.

Para capacitar e incentivar que as mulheres concorram mais a bolsas de investigação, estão programadas atividades de mentoria. A vice-reitora da UC ilustra o exemplo de que “há o concurso “European Research Concil”, a nível da Comissão Europeia, que são bolsas de investigação muito conceituadas e sabe-se que as mulheres concorrem menos”. Entre vários eventos, workshops e formações, está também prevista a realização do ‘bootcamp’ designado “[email protected]”, para sensibilizar a importância da representação das mulheres em todas as funções da ciência. 

Com  38 unidades de investigação existentes na UC,  a implementação de várias medidas que promovam a igualdade de género manifesta-se como um dos principais focos da iniciativa. A equipa pretende criar um ‘handbook’ com orientações para as unidades de modo a sensibilizar os júris de seleção e avaliação de investigadores e investigadoras.

Além do IIIUC e do CES, o “[email protected]” conta com a parceria da Universidade da Islândia, que apresenta a mesma iniciativa numa fase mais avançada e que vai servir de inspiração para muitas atividades. A Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), a Associação Portuguesa de Mulheres Cientistas “AMONET” e a cientista Jessica Cantlon, da Universidade Carnegie Mellon, são também participações que beneficiam o projeto. 

A equipa garante que, com o projeto, a investigação que é produzida vai ser de melhor qualidade devido à inserção dos elementos da diversidade e da igualdade de género. “Não podemos correr riscos de estar a produzir investigação, não tirando proveito máximo da qualidade que ela possa ter”, conclui Cláudia Cavadas.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2019 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top