All for Joomla All for Webmasters
Ciência & Tecnologia

Parceria entre UC e Universidade de Oslo promove saúde mental materna perinatal

Fotografia cedida por Cristina Pinto

“Women Choose Health” parte de questionários para averiguar semelhanças e diferenças entre os dois países. Estudo procura preparar profissionais de saúde da área com base nos resultados. Por Carina Costa

O projeto, dirigido pela equipa do Centro de Investigação em Neuropsicologia e Intervenção Cognitivo-Comportamental (CINEICC), da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra (FPCEUC), pretende perceber o processo de tomada de decisão das mulheres perante um diagnóstico de problema no período perinatal. A investigação parte de um questionário que está a decorrer, simultaneamente em Portugal e na Noruega, com a finalidade de serem criadas recomendações para uma abordagem mais centrada na mulher neste processo de decisão.

O período perinatal é o período compreendido desde o início da gravidez até os 12 meses seguintes ao parto e é uma altura em que muitas mulheres estão vulneráveis e podem sofrer perturbações de ansiedade e depressão”, refere a investigadora principal do projeto, Ana Fonseca. Perante este diagnóstico, a mãe precisa tomar uma decisão de que tratamento seguir. Ana Fonseca, explica que há diversos fatores que podem influenciar esta decisão e que precisam ser tomados em conta.

Segundo alguns estudos internacionais, a chegada da pandemia está “associada a aumento de stress e, por conseguinte, dos níveis de ansiedade e depressão nas mulheres grávidas e no período pós-parto”, afirma a investigadora. A experiência isolada da gravidez, com menos apoio social e a limitação no acesso a alguns serviços de saúde, são “fatores agravantes para a saúde mental”. Foi neste contexto que o projeto se viu como necessário nesta altura.

Após a recolha de dados e de uma análise a nível nacional, a parceria pretende fazer uma comparação com os resultados de ambos os países e tentar perceber se há semelhanças ou diferenças entre eles. Este estudo pretende perceber se o contexto cultural influencia ou não a tomada de decisão das mulheres no período perinatal, sendo a Noruega um país com sistemas e políticas de saúde e de maternidade diferentes de Portugal e com um ponto de vista cultural sobre a saúde mental também distinto.

O objetivo principal é organizar um conjunto de recomendações, gerais ou específicas para cada país, “de como melhorar e facilitar a tomada de decisão das mulheres acerca das opções de tratamento disponíveis, para que possam ter um processo de decisão mais centrado nas suas necessidades”, esclarece Ana Fonseca. O projeto tenta também perceber o que leva a algumas mulheres preferirem o tratamento farmacológico, o tratamento psicoterapêutico ou a opção de não receber nenhum tratamento.

Para além disso, no final do projeto irá realizar-se uma ação formativa em Coimbra.. Esta ação será dirigida a profissionais de saúde, que trabalham diretamente com mulheres no período perinatal, e serão apresentados os resultados e as recomendações retiradas do projeto “Women Choose Health”, em conjunto com os parceiros noruegueses.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2019 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top