All for Joomla All for Webmasters
Desporto

Equipa feminina de futsal conimbricense faz história na Taça Nacional

Cedida por João Soares

Apuramento para a Segunda Divisão conseguido através do esforço numa época atípica. Campeonato é disputado por doze equipas divididas em dois grupos, e apenas duas vão ser qualificadas para a primeira divisão nacional. Por Andreia Júlio e Marília Lemos

Académica conquistou o lugar no Campeonato Nacional II Divisão Feminino de Futsal ao derrotar o Guarda 2000 por três bolas a duas no segundo sábado de dezembro, no Pavilhão Multidesportos Mário Mexia, em Coimbra. O treinador da equipa feminina da Secção de Futsal da Associação Académica de Coimbra (SF/AAC), João Filipe Soares, afirma que, apesar da época atípica, a conquista desta subida de divisão “representa o culminar de alguns anos de tentativas de subir aos campeonatos nacionais”.

Apesar da grande motivação que se fazia sentir na equipa, João Filipe Soares admite que a época não foi fácil, visto que os isolamentos profiláticos, os confinamentos, as sucessivas testagens e a diversidade de treinos trouxeram uma “grande instabilidade”. Segundo este, só foi possível superar “através da força, da motivação e da contínua concentração em subir à segunda divisão”.

Com a ideia de manter o grupo do ano anterior, o treinador explica que este ano apenas procurou trazer alguns reforços, o que “foi difícil, porque a base de recrutamento de atletas em Coimbra não é grande”. Com uma preocupação na falta de desporto praticado em Portugal, assume que “os clubes e instituições com grandes capacidades e meios devem ir ao encontro dos jovens e crianças e estimular a prática de exercício físico”.

O Campeonato Nacional II Divisão Feminino de Futsal será disputada pelas doze equipas qualificadas da Taça Nacional, divididas em dois grupos, e apenas uma de cada série se apura para o principal escalão da modalidade. O treinador explica que, com a subida de divisão, “o leque de equipas torna-se mais restrito e a competitividade aumenta”. Contudo, as expectativas são grandes e defende que “apesar das jornadas duras e das adversárias difíceis, a Secção de Futsal da AAC também é de muita qualidade e está nesta fase para colocar a equipa em primeiro lugar”. 

João Filipe Soares relata que “a mudança frequente das datas de jogo atrapalha a equipa” como se verificou, na última semana, com o jogo cancelado na terça e remarcado na quinta. Segundo este, “as jogadoras possuem uma vida além da equipa de futsal, e têm direito a organizar o seu fim de semana e ir a casa ver os familiares”. Defende ainda que, nesse aspeto, são “mais profissionais, porque apesar de não haver retorno financeiro, precisam de estar sempre disponíveis”.  

O treinador salienta que a recuperação do Pavilhão Jorge Anjinho garantiu  “melhores condições de trabalho às atletas e estabilidade para que se concentrem apenas em treinar e jogar”. Além disso, revela que a subida de divisão “tirou um peso dos ombros das jogadoras” e que agora, até janeiro, a equipa vai “continuar a trabalhar bem, com a sensação de dever cumprido”.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2019 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top