All for Joomla All for Webmasters
Ensino Superior

Candidatos à MAM/AAC frente a frente na tvAAC

Cátia Beato

Candidatos enfrentaram-se acerca do futuro da AM/AAC. Disputa marcada pela convergência de objetivos, mas divergência de abordagens. Por Jorge Correia e João Gamelas

No primeiro debate para a Mesa da Assembleia Magna da Associação Académica de Coimbra (MAM/AAC) defrontaram-se os candidatos João Lincho, da Lista G “Académica de Gerações”, e Matilde Ferreira, candidata pela Lista F “Outro Futuro para a Académica”. O confronto, iniciado às 21 horas, teve lugar no estúdio da tvAAC e contou com a moderação de representantes dos três órgãos de comunicação social da AAC.

Dar a conhecer a todos os estudantes a AM/AAC é considerado por ambos os candidatos o maior desafio do mandato. No entanto, revelaram diferentes perspetivas sobre as falhas do órgão. Por um lado, a candidata pela lista F diz ser “um grave problema” a falta de conhecimento acerca da Assembleia Magna e do que ela representa.

Já o candidato pela lista G assume como “normal”, devido ao ano atípico vivido, muitos “estudantes novos não conhecerem o órgão”. Contudo, Matilde Ferreira não considera “o facto de os estudantes serem mais novos uma desculpa para não saberem o que é a assembleia magna”. Esta deixa ainda duras críticas à atual presidência da mesa e acusa-a de “não ter feito o trabalho necessário” para garantir que os novos estudantes entendam como funciona este órgão.

Questionados sobre o balanço que fazem do mandato anterior, os candidatos voltam a divergir. João Lincho considera não haver nada a apontar e faz “um balanço positivo”. Por sua vez, Matilde Ferreira, acredita que “é preciso uma mudança” e discorda do seu oponente sobre a divulgação da MAM/AAC. Acusa, apesar dos avanços, o mandato anterior de uma “divulgação claramente insuficiente”.

A candidata pela Lista F coloca a falta de discussão acerca dos problemas concretos dos estudantes, tais como as “filas intermináveis nas cantinas à hora de almoço”, as propinas e a falta de espaços para estudar, como a principal causa do desinteresse pela AM/AAC. João Lincho, sem querer descartar os problemas referidos, vê na politização das reuniões a melhor forma de chamar os estudantes às assembleias.

A lista de Matilde Ferreira apresentou também a possibilidade de serem disponibilizados transportes para colmatar a falha no acesso dos alunos às assembleias magnas, embora sem uma proposta concreta. Tal ideia foi considerada “louvável” por João Lincho, mas inexequível.

Neste confronto à porta fechada, ambos os candidatos se revelaram a favor da ideia de um debate com audiência. Contudo, nenhum o havia proposto.

Artigo atualizado às 18h30.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2019 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top