All for Joomla All for Webmasters
Ciência & Tecnologia

I Olimpíadas Universitárias de Bioquímica premeiam vencedor com um ano de propinas

gustavo freitas

Aptidões dos estudantes são avaliadas durante todo o fim de semana em evento cujo foco é a sustentabilidade. Profissionais da área apresentaram possíveis saídas no mercado de trabalho. Por Gustavo Freitas.

Até domingo, cerca de 50 universitários estão reunidos nas atividades de encerramento da primeira edição das Olimpíadas Universitárias da Bioquímica (OUB). A competição, que está a ser organizada pelo Núcleo de Estudantes de Bioquímica da Associação Académica de Coimbra (NEBIOQ/AAC), vai garantir ao vencedor um ano de propinas de mestrado pagas na UC. Mais de 130 estudantes de diversas instituições portuguesas participaram na primeira fase. A última etapa tem lugar este fim de semana, no Departamento de Ciências da Vida da Universidade de Coimbra (UC).

A programação conta com provas práticas e teóricas, palestras, ‘workshops’ e atividades culturais e de convívio. A primeira fase decorreu em novembro de 2019, com avaliação exclusivamente teórica. Profissionais bioquímicos especializados proferiram palestras que vão contribuir para o desempenho dos estudantes nas atividades avaliativas.

No começo da tarde de sexta-feira, José Xavier, investigador da British Antartic Survey, apresentou a palestra “Ciência Antártica: Hot Research – Cool Science”. Para os estudantes que pretendem seguir pelo ramo da investigação, aconselha que “quanto mais cedo se integrarem em projetos universitários e de professores das suas áreas de interesse, melhor”.

Do grupo de alunos que participa das OUB, faz parte Joana Borba, que tem 19 anos e frequenta a licenciatura em Bioquímica da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa. A estudante almeja trabalhar na procura de curas de doenças. “O evento está a ser bem organizado e divertido. Estou a trabalhar com um grupo diversificado e a conhecer pessoas novas. Vou dar o meu melhor”, afirma.

Uma outra palestra proferida aos estudantes esteve a cargo do diretor de Novos Negócios para Projetos Cervejeiros no Grupo Super Bock, Tiago Brandão. O bioquímico falou sobre sua trajetória profissional e a importância de saberes transversais, como os de gestão, àqueles que quiserem conquistar cargos executivos.

Há mais de 18 anos numa das maiores cervejeiras de Portugal, Tiago Brandão explicou como aliar a atividade bioquímica à pauta da sustentabilidade. “Há dez anos utilizavam-se dez litros de água para produzir um litro de cerveja, esse gasto foi reduzido para três litros”, revela. Acrescenta ainda, que Portugal tem uma cultura de consumo de cerveja fora de casa, o que facilita o retorno das garrafas para a reciclagem.

O presidente do NEBIOQ/AAC, Renato Daniel, afirma que as OUB nascem comprometidas com a sustentabilidade, em especial com as questões ambientais e os objetivos de desenvolvimento sustentável. Segundo o dirigente associativo, a principal meta de projetos como as olimpíadas é reduzir as desigualdades de oportunidades no ES. “Está-se a aliar o empreendedorismo e a indústria à sustentabilidade para que o futuro possa ser assegurado a partir de ideias que sejam lançadas aqui”, considera.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2019 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top