All for Joomla All for Webmasters
Ciência & Tecnologia

Sistema criado por investigadores da UC tenta combater contrafação

Gabriel Rezende

Tecnologia desenvolvida na UC é pioneira na leitura de imagens holográficas em ‘smartphones’. “UniQode” passa a ajudar no combate a contrafação de documentos e produtos. Por Carina Costa e Luísa Tibana

Um grupo de investigadores liderado por Nuno Gonçalves, docente da Faculdade de Ciência e Tecnologia da Universidade de Coimbra (UC), desenvolveu “um sistema de codificação e verificação de informação que pode ser descodificada a partir de um telemóvel”. O desafio foi proposto à UC pela Imprensa Nacional – Casa da Moeda (INCM).

“UniQode” é um sistema de validação, descodificação e codificação de informação, que combate a contrafação de documentos e produtos. A tecnologia é a primeira a ser desenvolvida para a leitura de elementos de segurança, como figuras holográficas, em ‘smartphones’.

Nuno Gonçalves explica que a aplicação “permite que as autoridades possam confirmar mais facilmente a autenticidade dos maços de tabaco”. O “UniQode” pode ainda ser utilizado em outras ações de fiscalização da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica ou da Polícia Judiciária, como por exemplo medicamentos, bebidas alcoólicas ou produtos de luxo.

Verificação da autenticidade do selo do tabaco

Para tal, o código deve ser atribuído ao produto pela determinada empresa detentora da marca. “Esta tecnologia pode ter uma aplicação disponível ao público, ou só disponível a algumas autoridades, ou a pessoas ligadas a uma determinada empresa”, salienta o responsável.

É criado um código específico, com alguns elementos de segurança: uma parte gráfica, um holograma e outras tecnologias. O docente afirma que se verificou que a tecnologia poderia ser aplicada aos fiscais do tabaco, que são impressos na INCM.

Para além da utilização poder ser feita pelas autoridades fiscais, o próprio consumidor tem também acesso. “O público pode confirmar a autenticidade de qualquer produto que contenha esta tecnologia, utilizando um equipamento móvel”, esclarece o responsável do projeto.

A tecnologia elaborada pela INCM em colaboração com a UC, já está disponível na aplicação do Instituto dos Registos e Notariado, “DUApp”. De acordo com a descrição da aplicação na “App Store”, “a DUApp permite fazer a leitura da informação presente no “UniQode” do documento certificado de matrícula, Documento Único Automóvel, de Portugal”.

A aplicação dos selos do tabaco, ainda não disponível ao público, aguarda decisão da Autoridade Tributária e Aduaneira, responsável pela sua emissão.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2019 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top