All for Joomla All for Webmasters
Ensino Superior

Voto antecipado: inscrições abertas até dia 12

Gabriela Moore

Segurança da urna vista como prioridade pelo presidente da Comissão Eleitoral. Contudo, acredita que impacto na abstenção vai ser residual. Por Filipe Silva

A instauração do voto antecipado nas eleições para a Direção-Geral da Associação Académica de Coimbra (DG/AAC) e Mesa da Assembleia Magna da AAC visa dar uma oportunidade a todos os estudantes de exercerem o seu direito, mesmo que não se encontrem disponíveis no dia 19 de novembro para a primeira volta. Segundo o presidente da Comissão Eleitoral, João Bento, é uma medida “à prova de bala”.

Nem todos podem estar presentes para votar no dia 19, mas a Comissão Eleitoral teve isso em conta. O voto antecipado permite a qualquer associado efetivo da AAC votar no dia 14, desde que se tenha inscrito para tal até dia 12 de novembro, às 15 horas. As secções de voto antecipado localizam-se na sede da AAC e os resultados vão ser divulgados a par com os da primeira volta, identificados como uma urna extra.

João Bento diz que existia também a hipótese de as pessoas votarem num envelope, que iria ser adicionado às urnas regulares no início do dia. No entanto, justifica a escolha de uma urna em separado pois esta descarta “possíveis atos errados” e protege o sigilo de voto. “Não estamos a lidar com nenhuma autoridade como, por exemplo, a PSP e, como os votos seriam poucos por cada urna”, facilitaria a descoberta da intenção de voto.

Para evitar acusações de fraude, como aconteceu nas passadas eleições, os estudantes que pretendam votar em antecipação vão ter de se registar no site eleicoes.academica.pt e vão receber um código de confirmação para o seu inforestudante. Após votarem no dia 14, os seus nomes ficam registados nos cadernos eleitorais. Caso o estudante que se tenha inscrito não possa votar no dia 14, pode fazê-lo no dia 19. Para o presidente, “é muito importante realçar” que a urna será selada e guardada num local seguro, ao contrário dos anos anteriores. “As urnas todas eram guardadas na sala de estudo, um espaço pouco seguro por ser transparente, cheio de vidros e aberto a qualquer assalto”, defende.

Apesar de esta medida conceder uma voz eleitoral aos estudantes que não possam estar presentes, João Bento crê que o seu impacto sobre a abstenção será “residual”. Acredita que a abstenção varia mais de acordo com o grau de disputa dos atos eleitorais. Contudo, “é uma oportunidade que se dá” e que implica pouco trabalho e despesa para a Comissão Eleitoral.

Os estudantes que pretendam votar em antecipação devem dirigir-se ao site eleicoes.academica.pt, seguir o link “Eleições para a Mesa da Assembleia Magna e Direção-Geral 2020” e inscreverem-se para tal efeito através do preenchimento do inquérito apresentado.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2018 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top