All for Joomla All for Webmasters
Cidade

Projeto Fénix apoia crianças afetadas por incêndios

Fotografia gentilmente cedida pela cruz vermelha portuguesa delegação de coimbra

Novo programa da Cruz Vermelha ajuda crianças impactadas pelos fogos de 2017, nos distritos de Coimbra e Leiria. Ensinar a processar emoções é um dos propósitos da equipa. Por Antónia Fortunato e Francisca Soeiro

O Projeto Fénix vem dar apoio à comunidade da Zona Centro, na sequência dos incêndios de 2017. Criado pela Cruz Vermelha Portuguesa (CVP), ganhou, no presente ano letivo, uma nova dimensão com o Programa de Resiliência para Crianças em Contexto Escolar. Esta vertente destaca-se pelo foco nos mais novos através de 15 ‘workshops’ em sala de aula.

O coordenador do Projeto Fénix da Delegação de Coimbra da CVP, Gonçalo Órfão, explica a razão da iniciativa se focar em crianças do primeiro ciclo. Em comunicado de imprensa afirma que, “em cenários de crise e catástrofe, as crianças ficam particularmente em risco e dependentes do cuidado dos adultos”. Da mesma forma, Inês Ribeiro, uma das psicólogas do projeto, salienta que as crianças são “agentes de mudança que influenciam o sistema familiar”.

Um dos principais objetivos, segundo a psicóloga, é ajudar as vítimas a lidar com os sintomas decorrentes da exposição a catástrofes. Outra meta passa por “promover competências para gestão de emoções em situações futuras”, refere o coordenador, em comunicado de imprensa. Na equipa integram dois psicólogos, uma assistente social, um enfermeiro e um médico, que atuam nos concelhos afetados. Para ajudar há também voluntários da Juventude da Cruz Vermelha de Coimbra.

Toda a iniciativa social dá respostas como o “acompanhamento às vítimas diretas dos incêndios e o rastreio de saúde mental comunitária”, enumera Inês Ribeiro. O rastreio é “direcionado a profissionais expostos aos incêndios, como bombeiros e técnicos das câmaras municipais”, descreve. A psicóloga garante que, no próximo ano, vão ser implementados métodos de promoção do suporte social da comunidade e a formação de primeiros socorros psicológicos.

De momento, estão a ser acompanhadas seis turmas de primeiro ciclo dos Agrupamentos de Escolas de Arganil e de Oliveira do Hospital. No próximo ano, está previsto que se juntem Tábua, Figueiró dos Vinhos, Castanheira de Pêra e Pedrógão.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2018 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top