All for Joomla All for Webmasters
Cidade

“idem aspas”: Igual, mas singular

Fotografia cedida pela APPACDM

Nova marca é lançada em evento que celebra igualdade e inclusão. Biscoitos, “mochos papa-medos” ou coroas de Natal são algumas das criações. Por Tomás Barros e Luísa Tibana

A Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) de Coimbra festeja este ano as suas bodas de ouro e, para marcar este acontecimento, organizou um evento distinto durante cada mês ao longo do ano. A comemoração culmina no dia 3 de dezembro, Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, com uma série de ateliês em dez sítios diferentes da cidade. Todos os bens produzidos por parte dos cidadãos com deficiência fazem parte da nova marca intitulada “idem aspas”, a ser lançada no evento.

Segundo a presidente da APPACDM de Coimbra, Helena Albuquerque, os dez ateliês vão funcionar ao vivo e em cada um deles “vai estar presente uma tipologia de mercadorias produzidas pelas pessoas com deficiência”. Esta iniciativa, nas palavras de Helena Albuquerque, “é uma das muitas que têm o compromisso em apoiar as pessoas com deficiência durante toda a vida”. Desde espaços comerciais a estabelecimentos públicos, são múltiplos os sítios onde o público pode contactar com os produtos.

Decoração natalícia produzida por integrantes da APPACDM

O Departamento de Matemática da Universidade de Coimbra foi o espaço escolhido para a montagem de “mochos papa-medos” e o Centro de Saúde Norton de Matos para a elaboração de rosas. No átrio da Câmara Municipal de Coimbra, no Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra e na Escola Superior de Educação de Coimbra, vão estar presentes produtos natalícios. Além disso, no Instituto Superior de Engenharia de Coimbra, vendem-se produtos feitos em tecido e fio.

No que toca à gastronomia, é no Centro Comercial Atrium Solum que tem lugar a confeção de frutos secos caramelizados e compotas, e na Escola Martim de Freitas a produção de biscoitos. No Alma Shopping, o foco vai ser a cerâmica. Já na Escola Quinta das Flores, vão estar disponíveis chocolates, cuja embalagem é toda desenhada por pessoas com deficiência.

Frutos secos caramelizados à venda pela APPACDM

De acordo com a coordenadora dos Centros de Atividades Ocupacionais da APPACDM de Coimbra, Ana Isabel Cruz, “há cerca de 230 produtos disponíveis para venda, o que já justificava ter uma marca”. Afirma ainda que a produção é de grande qualidade e que está “em pé de igualdade com qualquer produto do mercado”. A “idem aspas” representa a capacidade e a individualidade da pessoa com deficiência, nas palavras da presidente: “eu sou o mesmo que tu e eu sou importante”.

Ana Isabel Cruz acrescenta que são três as bases fundamentais para estas pessoas apoiadas pela associação, “a individualidade, relações afetivas na forma de uma rede de suporte importante, e uma coisa que nos identifica a todos, o trabalho”. Helena Albuquerque acredita que o balanço final dos projetos da APPACDM são ondas de mudança e de reflexão fundamentais para os concelhos do distrito de Coimbra que apoiam e para a sociedade portuguesa na totalidade.

Fotografias cedidas pela APPACDM

Fotografia de destaque: Coroa de Natal produzida por cidadãos com deficiência.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2018 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top