All for Joomla All for Webmasters
Ensino Superior

Elevada taxa de abstenção marca eleições

D.R.

Modernização da MAM/AAC e projeto de continuidade para a DG/AAC são prioridades. Credibilizar a casa é objetivo de Daniel Azenha no novo mandato. Por Joana Carvalho e Pedro Teixeira Silva

A Lista C venceu as eleições, que decorreram no dia de ontem, para a Direção-Geral da Associação de Coimbra (DG/AAC) e Mesa da Assembleia Magna da Associação Académica de Coimbra (MAM/AAC). Daniel Azenha foi reeleito presidente da DG/AAC, com 87 por cento dos votos. A MAM/AAC fica a cargo de Leonardo Fernandes, que venceu também de forma expressiva.

As eleições deste ano ficaram marcadas pela elevada abstenção, que chegou aos 82 por cento. Em comparação com ano anterior, o valor aumentou em 23 pontos percentuais. Ambos os candidatos mostram-se insatisfeitos com o resultado. Leonardo Fernandes aponta que “ o papel da MAM/AAC é reaproximar os estudantes à academia para reverter o desinteresse”. O presidente da DG/AAC explica que “é da competência das listas estarem juntas dos estudantes, de modo a cativá-los”.

Leonardo Fernandes tem como objetivo modernizar a forma como decorrem as Assembleias Magnas (AM). Para isso, pretende que os votos e pedidos de intervenção sejam feitos de forma eletrónica. O presidente da MAM/AAC também propõe que se faça “um estudo no sentido de viabilizar o debate, de modo a que os estudantes se sintam à vontade em expor as suas ideias”. Uma das novas medidas é a aposta nas redes sociais, com o intuito de informar a comunidade estudantil com maior antecedência dos temas que vão ser discutidos em AM.

O presidente da DG/AAC aposta num mandato de continuidade e reforça que este ano tem “mais experiência”. “Continuar a arrumar a casa” é a prioridade de Daniel Azenha. Para o novo mandato, pretende criar um projeto de um museu académico, para que mais tarde “alguém possa executar a ideia”. Consta ainda na ordem de ideias apresentar à reitoria uma proposta para a reestruturação do gabinete de saídas profissionais da universidade.  Daniel Azenha reitera que “é obrigatório a revisão do Regime Jurídico das Instituições do Ensino Superior”.

A proximidade da DG/AAC e da MAM/AAC é importante para Leonardo Fernandes, no sentido de “trazer para a AM assuntos que possam suscitar mais a participação dos estudantes.” O presidente da MAM/AAC evidencia o peso que o órgão representa para a casa e espera corresponder às expectativas dos estudantes que confiaram nele.

Daniel Azenha agradece o apoio de todos que votaram nele, mas refere que não representa apenas os seus eleitores, “mas todos os estudantes”. O presidente da DG/ACC tem como objetivo “credibilizar a casa”. Afirma também que a AAC está aberta para todos os estudantes.  

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2018 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top