Ensino Superior

Daniel Azenha apresenta recandidatura à DG/AAC

Museu Académico e gabinete de saídas profissionais são projetos para novo mandato. Propina zero, desporto e união dos estudantes continuam em cima da mesa. Por Pedro Teixeira Silva e Xavier Soares.

O auditório Rui Alarcão, da Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física (FCDEDF), recebeu a recandidatura de Daniel Azenha à presidência da Direção-Geral da Associação Académica de Coimbra (DG/AAC). Leonardo Fernandes, aluno do Mestrado Integrado de Medicina, apresentou a candidatura à Mesa da Assembleia Magna. Os candidatos pertencem à Lista C, que tem como lema “Académica Contigo”.

Daniel Azenha apresentou novas medidas com vista a um novo mandato. Uma delas passa por aproximar a cultura da AAC e para isso pretende a criação de um projeto para um Museu Académico, ainda este ano. Outra das medidas apresentadas assenta na criação, em conjunto com os núcleos de estudantes, de um gabinete de saídas profissionais, dada a “ineficácia do atual gabinete da Universidade de Coimbra”, afirmou.

O candidato não esquece as promessas feitas no ano passado. Aproximar a comunidade estudantil à DG/AAC continua a ser uma das principais metas. Esta ideia passa por “colocar os estudantes no centro da ação”, adianta. A revisão do Regime Jurídico das Instituições do Ensino Superior também continua no foco de ação. Daniel Azenha considera que, sem esta medida, “os estudantes são meros espectadores”.

A luta pela propina zero, a inclusão dos estudantes nas secções da AAC bem como a importância da prática desportiva são bandeiras que Daniel Azenha pretende manter em caso de reeleição. No que toca ao desporto, a requalificação do Pavilhão Eng. Jorge Anjinho é uma das preocupações do candidato. O cabeça de lista apelou à união de todos e garante que ele e a equipa “estão mais fortes”.

A escolha da FCDEF deve-se à importância que o desporto deve ter junto dos estudantes, esclareceu o atual presidente da DG/AAC. A opção pelo auditório Rui Alarcão pretende homenagear o antigo Reitor, uma vez que no seu mandato iniciou-se a construção dos POLOS II e III e da FCDEF. “A academia contruiu-se de pessoas extraordinárias e o professor e reitor Rui Alarcão foi umas delas”, conclui Daniel Azenha.

Leonardo Fernandes salienta a importância de um órgão como a Assembleia Magna (AM) e destaca a “transparência do anterior mandato”. O candidato pretende inserir “o voto eletrónico em AM”. O estudante de Medicina quer tornar o órgão mais dinâmico e debater assuntos do foro estudantil.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2022 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top