All for Joomla All for Webmasters
Ciência & Tecnologia

Alterações Climáticas: reflexão abrangente focada nos mais novos

Leonor Garrido

“Pressionar os governantes” é solução mais rápida e eficaz para colmatar problemáticas ambientais. Orador lamentou falta de jovens na plateia. Por Carolina Fernandes e Pedro Teixeira Silva

“Ciência às 6” já vai na sua quarta temporada. “A Pluvisilva (Amazónia) e Sobrevivência Humana” foi o nome escolhido para a palestra de hoje. Jorge Paiva, professor e cientista, nos dias de hoje aposentado, foi o orador convidado. O Rómulo – Centro Ciência Viva da Universidade de Coimbra acolheu a sessão, num fim de tarde chuvoso.

O objetivo da apresentação passou por alertar as pessoas para a problemática das mudanças climáticas. No entanto, e no entender do orador, a população “vive acomodada”. A plateia era composta, na sua grande parte, por uma faixa etária mais elevada. Todavia, Jorge Paiva afirma que “não faz educação ambiental para velhos, pois estes já não podem alterar nada”. Para o professor, o público alvo devem ser os mais jovens, pois são aqueles que podem alterar o futuro.  

“Se a terra tivesse um ano, nós teríamos nascido nos últimos dias de dezembro, e já destruímos tudo”, foi uma das afirmações do cientista. Uma das ideias chave da palestra passou por mostrar que a ação do homem tem impacto no acelerar da destruição do planeta. O orador exemplificou o caso com a situação dos madeireiros na Amazónia, que exploram a madeira de uma forma exaustiva. Outro dos exemplos utilizados é a quantidade de lixo produzida pela comunidade estudantil em festas académicas. Quando questionado sobre a resposta mais rápida para a problemática em questão, o orador reiterou a necessidade de “pressionar os governantes”.

“O ciclo de palestras procura abranger várias áreas da ciência e não se focar apenas numa”, afirma o coordenador do ciclo de palestras António Piedade. “O professor Jorge Paiva tem a coragem de falar de uma forma aberta acerca do tema”, defende o coordenador.

Patrícia Ferreira, estudante da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, uma das poucas jovens entre a plateia, acredita que “as alterações climáticas deviam ser uma preocupação das faixas etárias mais novas”. A discente adianta ainda que “o ambiente deve ser uma luta diária e não apenas em ocasiões”.

A quarta edição do ciclo de palestras “Ciência às 6” decorre até ao fim do mês de julho do próximo ano. A entrada é gratuita e aberta a todo o público.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2018 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top