All for Joomla All for Webmasters
Desporto

[Amigável] Académica vs Benfica – os estudantes, um a um

Dois meses e muitas mudanças depois, voltou a haver ação no Cidade de Coimbra. Como não poderia deixar de ser, João Pimentel (acompanhado do seu ilustre colega Paulo Sérgio Santos) marcou presença naquela que foi a primeira edição da Taça Hospital da Luz.

No relvado, ainda não sabemos muito bem o que presenciámos. Se um jogo de solteiros contra casados ou apenas uma boa hospitalidade por parte da Briosa. Nas bancadas, aí sim, temos a certeza do que se passou. Pura e simplesmente uma vergonha. Seja como for, aqui fica o possível “Um a um” deste jogo. Fotografias por Inês Duarte

Júlio Neiva – 1

Ofereceu dois de mão beijada. Vocês podem dizer que, em oito, só esteve mal em dois. Sim, é uma maneira de ver as coisas. Eu é que sou mauzinho.

Silvério – 2

A forma como lhe apareciam bolas nas costas e ele as via passar nos minutos iniciais fazia temer o pior. Recomendamos um retrovisor.

Zé Castro – 2

A mim, o jantar no Napolitano não me caiu mal. Mas ao Zé pode ter caído.

Yuri – 1

Bem… Muito mal no segundo golo sofrido, no quarto e… Ainda bem que só houve oito.

Mauro Cerqueira – 2

Num ano, as equipas que representou sofreram 18 golos do mesmo adversário. Mas há boas notícias. Deve ter sido a última vez que o defrontou esta época.

Traquina – 2

Primeiro, fazia de extremo. Depois passou para lateral. Agora, que se joga à italiana, pedem-lhe para fazer o corredor todo. Haja respeito.

Pedro Pinto – 3

Foi dos que esteve melhor, ou dos que esteve menos mal. Não sei. Foi pena ter saído ao intervalo. Ficamos de olho no menino.

Reko – 4

Continua a levar porrada que se farta. Não é novidade. O que há de diferente é que, agora, o Luís Manuel Gonçalves Silva também molha a sopa. É assim mesmo, como um verdadeiro homem do Norte.

Ki – 3

Ainda continuamos à espera da explosão desta nova bomba sul-coreana. Ainda assim, fez o guarda redes acordar e sujar o pijama por duas ocasiões e está muito forte nos passes de calcanhar.

André Claro – 2

Razões para trocar a cidade invicta por Coimbra. Talvez esta tenha sido a pesquisa feita pelo avançado ex-Boavista.

Razões para contratar André Claro. Por sua vez, eventualmente, Pedro Roxo terá feito o seu trabalho de casa.

O que eu desejo é que, em maio, nenhuma das partes se sinta defraudada.

Hugo Almeida – 4

Não é que tenha estado como nos habituou. A nota indica-o. Mas, tendo em conta o panorama, não esteve mal. Aposto que se ia deliciar com um golo marcado ao Benfica. Resta vingar-se na equipa B.

Jogaram ainda Leandro Silva, Fernando Alexandre, David Teles, Chaby, Mike, Sérgio Conceição (Jr.), Daniel Costa, Lagoa e Mancini.

César Peixoto – 3

Os primeiros 15 minutos foram bons. A equipa apresentou-se a circular bem a bola e a sair com perigo para o ataque. Já se fazia antever que utilizasse mesmo uma formação com três centrais. Agora é esperar para ver como resulta noutro jogo, que este é a feijões e para esquecer.

Na ‘flash’ disse que ainda vão haver muitos reforços. Resta saber se virão do tão falado investidor das américas ou não. Só para terminar. Mister, aconselho a fazer um treino defensivo intensivo e talvez não fosse pior chamar de volta o João Real.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2019 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top