All for Joomla All for Webmasters
Ciência & Tecnologia

Projeto europeu quer aumentar produção de energia eólica

D.R.

Tecnologia pronta para ser testada em situações reais. Objetivo passa por resolver problemas ambientais. Por Ana Mota

SHOWTIME, acrónimo de “Steel Hybrid Onshore Wind Towers Installed with Minimum Effort”, é o projeto desenvolvido pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) com o objetivo de aumentar a produção de energia eólica. É uma iniciativa europeia que junta várias instituições de investigação e empresas, de diversos países, tais como a Alemanha, a Espanha, o Reino Unido, a Suécia e Portugal. Esta está inserida no programa Research Fund for Coal and Steel (RFCS), contando com um financiamento da Comissão Europeia no valor de cerca de dois milhões de euros.

A finalidade é a contrução de torres metálicas mais altas, com cerca de 220 metros, para que estas sejam capazes de suportar turbinas mais potentes. As turbinas podem ter uma capacidade dez vezes superior à das atuais, fazendo com que seja possível triplicar a produção de energia. O líder do projeto, Carlos Rebelo, docente e investigador do Departamento de Engenharia Civil da FCTUC, explica que as torres mais altas têm vantagens pelo facto de “a velocidade da potência ser maior e o vento mais estável, devido à maior altura”.

Para a construção das mesmas foi desenvolvida uma forma de reduzir os custos de fabricação e uma de transporte eficiente, que permite que as torres sejam montadas sem a necessidade de gruas de grande envergadura.

O docente admite que este é um projeto que, “do ponto de vista tecnológico, está terminado e que pode ser testado em situações reais”.  No entanto, apesar de a tecnologia já estar disponível, falta “ser instalado um cenário em escala real que tem de ser testado durante três a cinco anos até o produto estar pronto para ser comercializado”, acrescenta Carlos Rebelo. Isto porque ainda só foi construído um protótipo à escala reduzida. De seguida, é necessário despertar o interesse do mercado, para que possa ser feita uma produção em massa.

Este projeto ganha maior destaque pelo facto de existir “uma linha interessada em resolver os problemas ambientais”, justifica o investigador. Deste modo, torna as energias renováveis mais competitivas em relação às energias fósseis.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2018 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top