All for Joomla All for Webmasters
Ensino Superior

Politécnico de Coimbra (é agora) +Sustentável

Fotografia gentilmente cedida pelo Instituto Politécnico de Coimbra

Organização Re-Food, constituída apenas por voluntários, procura diminuir o desperdício alimentar. Parceria visa uma mudança na consciência ambiental de cada um. Por Isabel Pinto

A apresentação do projeto “Politécnico de Coimbra +Sustentável” teve início a 8 de abril no Instituto Superior de Engenharia de Coimbra. Com ações de sensibilização a decorrer até dia 15 em diferentes unidades orgânicas do Instituto Politécnico de Coimbra (IPC), o objetivo é divulgar a parceria e angariar novos voluntários.

A iniciativa baseia-se no levantamento dos excedentes alimentares das cantinas e cafetarias do IPC e na sua distribuição por quem mais precisa. Várias medidas, como o aproveitamento do que sobra do almoço para o jantar, foram implementadas. No entanto, o problema manteve-se aos finais de semana. Sílvia Seco, membro do Serviço de Saúde Ocupacional e Ambiental do IPC, explica que, “às sextas-feiras, costuma sobrar comida que não pode ser guardada para a semana seguinte” e que esta recolha é uma forma de diminuir o desperdício.

Com a colaboração dos Serviços de Ação Social do instituto, a parceria estabeleceu-se entre o IPC e a Re-Food, uma “organização independente sem fins lucrativos conduzida por cidadãos cem por cento voluntários”, esclarece Sílvia Seco. Conta ainda que, além do dia fixo à sexta-feira, quando há um evento no IPC, “contacta-se a Re-Food para fazerem uma rota e recolher o que sobra”.

O desperdício não se verifica apenas na comida que não é servida, mas também na comida servida e não consumida. “O que pretendemos é sensibilizar as pessoas no momento em que pedem as suas refeições para que levem apenas o que realmente vão comer”, acrescenta Sílvia Seco. Comenta também que o principal objetivo é a mudança de comportamento das pessoas para um desenvolvimento mais sustentável.

As ações dos próximos dias visam apresentar à comunidade estudantil o objetivo do projeto, o processo de recolha e distribuição dos bens alimentares e esclarecer quaisquer dúvidas. A intenção não é só chegar aos estudantes, mas à comunidade em geral, elucida. O projeto teve início a 8 de março, mas verificou-se, entretanto, que “há falta de voluntários para tantas rotas”, confessa Sílvia Seco. Deste modo, angariar novos ajudantes é também uma expetativa desta semana.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2018 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top