All for Joomla All for Webmasters
Desporto

Formação da Lousã nada até leste europeu e Tóquio

Arquivo

Gabriel Lopes agarrou a oportunidade de representar Portugal nos Jogos Olímpicos em 2022. Camila Rebelo conquistou o passaporte para os Europeus e Mundiais de Juniores, a realizar no leste europeu. Treinadores reconhecem esforço e projetam o futuro. Por Samuel Santos

A equipa da Louzan Natação tem por estes dias motivos para se orgulhar do trabalho desenvolvido desde 2006, quando foi fundada. Gabriel Lopes, estudante na Faculdade de Ciências de Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra (FCDEFUC), atingiu os mínimos necessários para marcar presença na próxima edição dos Jogos Olímpicos, a decorrer no ano de 2022 em Tóquio. O atleta admite que ainda se sente “sem os pés na terra”, visto que, acrescenta, “o tempo alcançado foi melhor do que o esperado”.

Na perspetiva do treinador do estudante da FCDEFUC, Vítor Ferreira, o “sonho” cumprido é fruto de um treino “totalmente profissional”. “O Gabriel treina 25h por semana, entre 10 a 12 vezes de exercício dentro de água”, revela Vítor Ferreira. Ao olhar para os Jogos Olímpicos, o treinador sublinha a importância de a forma física estar ao mais alto nível, apesar dos 15 meses que faltam até à competição.

Gabriel Lopes não esquece o apoio fornecido pela UC, que o integrou no centro de alto rendimento, pela Federação Portuguesa de Natação e pelo clube que representa. “Os apoios são fundamentais para continuar a treinar bem e manter os objetivos altos”, acrescenta o atleta. O treinador, por sua vez, destaca o tratamento do município da Lousã para com o “filho da terra”.

Camila Rebelo, estudante no ensino secundário, conquistou a oportunidade de representar Portugal no Europeu e Mundial de Juniores, que se realiza em julho e em agosto, respetivamente. A atleta assume que “aconteceu tudo ao mesmo tempo”. O treinador, Gonçalo Neves, revela que “a marca para o Mundial não estava nos horizontes” mas, subitamente, “foi conquistada”. Nadadora desde os dois anos, Camila Rebelo considera que os resultados obtidos provêm do trabalho realizado em conjunto com os seus treinadores ao longo dos anos.

Ao antever o Europeu de Juniores, Gonçalo Neves aponta as meias-finais como o melhor resultado possível de obter. “A partir do Europeu, tudo o que vier é para superar”, afirma o treinador. Gonçalo Neves assume que igual marca no Mundial seria “muito difícil mas muito bom”.

O Europeu realiza-se no próximo mês de julho em Kazan, na Rússia. O Mundial, por sua vez, realiza-se em Budapeste, na Hungria. O treinador de Camila Rebelo revela que o estágio em altitude vai ser uma aposta na preparação para as competições.

Camila Rebelo agradeceu todo o apoio. Gonçalo Neves frisou que não faltou apoio por parte da autarquia da Lousã, assim como da equipa e respetivos patrocinadores.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2018 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top