Cultura

A “Cinderela” e o príncipe dos tempos modernos

Fotografia gentilmente cedida por Cláudia Morais, tirada durante o ensaio da peça

Espetáculo mostra o conflito entre um casal decorrente das diferenças sociais. Festival parceiro do TAGV expõe o panorama da dramaturgia em Portugal. Por Maria Monteiro

Foi nesta quinta-feira, dia 28 de março, que o espetáculo “Cinderela” de Lígia Soares foi exibido no Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV), no contexto da quarta edição do festival Encontro de Novas Dramaturgias (END). O evento, que se realiza de dois em dois anos, tem como intuito expor algumas das mais recentes produções de dramaturgia em Portugal.

O festival reúne, dos dias 27 a 29 de março, 20 textos e autores através de formatos distintos. Numa perspetiva transdisciplinar, através de seminários, leituras participativas, espetáculos e oficinas, a programação do END pretende dar a conhecer o panorama das artes performativas contemporâneas em Portugal. Para a diretora da peça “Cinderela”, Lígia Soares, “é um evento importante porque comunica com os estudantes e consegue criar uma dinâmica lógica e saudável dentro de uma cidade com imenso potencial a esse nível”.

A oportunidade de apresentar um espetáculo seu no festival END veio da sua participação em edições passadas. “A organização do festival tinha conhecimento e acompanhava o meu trabalho”, reitera Lígia Soares. “Cinderela” é uma metáfora em torno do famoso conto de fadas e a peça consiste num “diálogo lúcido entre um homem e uma mulher de extratos sociais diferentes dentro de uma relação íntima de amor”, explica a dramaturga.

Através do diálogo, o espetáculo pretende “confrontar a linguagem de duas classes socioeconómicas diferentes” pondo assim em evidência as assimetrias sociais, clarifica Lígia Soares. A imobilidade dos artistas durante toda a duração do diálogo constitui uma referência à imobilidade dentro da própria sociedade. Para a diretora, “o teatro deve ser desestabilizador de ordens sociais que não são suficientemente contestadas”.

A quarta edição do festival END termina hoje, dia 29 de março, com os espetáculos “Aqui Somos Todos Lázaros”, às 19h, e “White Rabbit, Red Rabbit”, pelas 22h, no TAGV.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2022 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top