All for Joomla All for Webmasters
Ensino Superior

Eleição do novo reitor da UC disputada entre cinco candidatos

Miguel Mesquita Montes

Data da eleição marcada para 11 de fevereiro. Cinco candidaturas fora da corrida eleitoral por não cumprirem requisitos necessários. Por Maria Francisca Romão

Com o prazo de entrega de candidaturas a encerrar na passada segunda-feira, dia 7 de janeiro, foram oficializados cinco nomes na corrida ao cargo de reitor da Universidade de Coimbra (UC). A eleição do representante da mais antiga instituição de Ensino Superior do país vai assim ser disputada entre os candidatos Amílcar Falcão, Duília Fernandes de Mello, Ernesto Costa, José Pedro Paiva e Yang Chen. Em comum, têm um currículo ligado ao ensino universitário, dentro e fora das fronteiras nacionais.

O professor da Faculdade de Farmácia da UC e atual vice-reitor, Amílcar Falcão, destaca o ensino, a investigação e inovação, os desafios societais e a internacionalização como os pilares do seu manifesto. No programa de ação, Amílcar Falcão refere um elo que o liga à instituição desde os tempos de estudante.

Já a docente da área da astronomia e astrofísica da Universidade Católica da América, Duília Fernandes de Mello, salienta as bandeiras de excelência académica, pesquisa competitiva e internacionalização com diversidade que guiam a sua candidatura. Expressa a intenção de levar a reitoria da UC a sair das fronteiras da própria instituição, dialogar com o governo e abrir-se à sociedade portuguesa.

O professor da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UC, Ernesto Costa, elegeu o lema “Mudar para ganhar o futuro” como mote de candidatura. No caminho para o futuro que ambiciona, traça um mapa de ação que passa pelo desenvolvimento da UC enquanto casa de investigação, inclusiva e aberta ao mundo.

Por seu lado, o docente e atual diretor da Faculdade de Letras da UC, José Pedro Paiva, define três vértices que estruturam a visão em nome da qual se candidata: honrar o passado, enfrentar o presente e  projetar o futuro. Preocupações demográficas, a vontade de atualizar a imagem da instituição e o desporto universitário são pontos que aborda no programa de ação.

O professor de Matemática na Universidade de Macau, Yang Chen, declara pretender abrir a UC a fundos de financiamento europeus, mas também chineses. Aumentar a atratividade da instituição para estudantes asiáticos é, por isso, uma das estratégias que defende. Quanto à bagagem curricular, destaca a experiência na relação com a comunidade chinesa.

Apesar de a eleição ter lugar numa reunião plenária do Conselho Geral, marcada para 11 de fevereiro, os candidatos vão poder ser ouvidos publicamente a 4 de fevereiro. A Comissão Eleitoral revelou ainda ter excluído cinco candidaturas por estas não cumprirem todos os requisitos estipulados.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2018 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top