All for Joomla All for Webmasters
Cultura

“Hikari”: quotidiano japonês retratado em Coimbra

Raquel Bem

Com a luz como elemento central, Pedro Medeiros confronta traços modernos e antigos do Japão. Procura pelo desconhecido determina o seu estilo de fotografia neste projeto. Por Raquel Bem e Julia Peccini

O título da exposição fotográfica de Pedro Medeiros não foi escolhido em vão – ‘hikari’ significa “luz” em japonês. “O nome vem da importância da luz e da sombra na cultura japonesa, e em todo o aspeto da vida social”, desvenda o fotógrafo. Além disso, a escolha do nome teve também em atenção a questão da necessidade de luz para a criação de fotografias. Entre os dias 17 de novembro e 19 de janeiro, o projeto está patente na Sala da Cidade da Câmara Municipal de Coimbra.

O objetivo da exposição passa por mostrar a presença de duas realidades dentro do Japão. Durante os dois anos de vivência em Kyoto, o artista demonstra nas suas fotografias traços da história do país e do povo japonês. Dessa forma, a dicotomia entre o contexto do quotidiano do passado e do presente ficam evidentes nas suas obras. “Os aspetos tradicionais continuam bem representados na sociedade japonesa, na forma como ela é disciplinada. Toda essa disciplina tem uma herança, e são esses aspetos que, no fundo, são representados na exposição”, explica Pedro Medeiros.

Esta exposição nasce de uma reflexão por parte do fotógrafo, que confessa não ter utilizado um plano muito elaborado para a captação das imagens. A técnica utilizada passou por percorrer as ruas, procurando o inesperado. Pedro Medeiros conta que foi “uma rotina de trabalho diferente daquela a que estava habituado”. No entanto, sublinha que existiram aspetos que, “de uma forma quase instintiva”, quis representar.

Fotografia: Julia Peccini

Fotógrafo há quase 30 anos, diz que a necessidade de mudança e de procura molda as suas obras. Por ter partido para Kyoto sem encomenda fotográfica de alguma instituição, o autor vê este seu trabalho como “um exercício de descoberta e liberdade”. Deste modo, escolheu trabalhar com uma câmara fotográfica de fácil transporte, que lhe permitiu estabelecer uma proximidade com os “sujeitos fotográficos”.

Além das 50 imagens expostas, o autor tem também um livro onde divulga a totalidade do projeto “Hikari”. Dessa obra, faz parte um texto de introdução escrito para demarcar o intuito do trabalho, que corresponde a um conjunto de cem fotografias.

Aberta a públicos de todas as idades, a exposição convida os visitantes a uma reflexão sobre o quotidiano japonês, visto pela lente de Pedro Medeiros. O mesmo acrescenta a necessidade de as pessoas se deterem na leitura das fotografias. Sugere ainda “que ganhem uma relação de intimidade sobre elas na exposição e no livro”.

Fotografias: Raquel Bem e Julia Peccini

Este slideshow necessita de JavaScript.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2018 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top