All for Joomla All for Webmasters
Ciência & Tecnologia

“Doenças In(Visíveis)” expostas no XX Simpósio do NEF/AAC

Carlos Almeida

Atividade visa a presença de estudantes para além da área farmacêutica. Choque na transição do ensino secundário para o superior como cenário principal para surgimento de problemas psicológicos nos estudantes. Por Pedro Emauz Silva

Pela mão do Núcleo de Estudantes de Farmácia da Associação Académica de Coimbra (NEF/AAC), a vigésima edição do “Simpósio do NEF/AAC” vai decorrer amanhã, dia 9 de novembro. O evento, acolhido pela Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra (FFUC), surge de uma organização conjunta entre o Pelouro de Formação e o Pelouro de Educação e Promoção para a Saúde do respetivo núcleo. O tema desta edição denomina-se “Doenças In(Visíveis)” e abrange questões da saúde mental.

Dentro da comunidade estudantil, os problemas psicológicos são “um tema presente no centro de discussão na atualidade”. Assim justifica Gisela Martins, coordenadora do Pelouro de Educação e Promoção para a Saúde do NEF/AAC, o tema do simpósio de amanhã. “Quando os estudantes vêm do ensino secundário, não estão habituados à pressão de estar em tantas situações simultâneas em que são postos à prova”, fundamenta a coordenadora. O facto de estarem longe de casa, distantes da companhia dos pais e sujeitos à exigência da faculdade são algumas das razões enumeradas por Gisela Martins para as pessoas “se irem abaixo, ou se isolarem”.

Certos fenómenos psicológicos, como o ‘stress’, a ansiedade e a depressão, vão ser abordados por vários oradores durante o evento. Gisela Martins explica que o simpósio tem duas vertentes, uma de alerta e outra de esclarecimento. “Alertar porque cada vez mais estes casos estão em contacto direto com os estudantes, mas também explicar em que é que consistem, de modo a percebê-los e entender de que forma é que podem ser atenuados”, informa. No simpósio, vão ser realizadas, por exemplo, sessões de técnicas de relaxamento em casos de ‘stress’, frequentes em época de avaliações.

Na opinião da coordenadora, o apoio de resposta a estes problemas em Coimbra, dentro do seio académico, “existe, mas não está muito bem divulgado”. Gisela Martins exemplifica o caso dos Serviços de Ação Social da Universidade de Coimbra (SASUC), que “têm consultas de psicologia que não são do conhecimento geral dos estudantes”. No evento de amanhã, “objetiva-se também partilhar essas associações com os alunos para, quando sentirem necessidade, saberem onde procurar”, afirma a coordenadora.

O simpósio “não é direcionado somente para os estudantes farmacêuticos”, como explica a coordenadora. Gisela Martins refere que, este ano, “optou-se por um tema mais abrangente, para apelar a outros alunos que se possam interessar”. Esta relata que, para amanhã, foi possível abrir inscrições para alunos “externos” à faculdade, algo que foi compensado por uma “boa adesão”, em especial por parte de alunos da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da UC. A atividade vai decorrer das 9 horas às 16h 30, no anfiteatro II dos Anfiteatros da Unidade Central da FFUC.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2018 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top