All for Joomla All for Webmasters
Cultura

Novo reflexo da família Zarco apresenta-se aos leitores de Coimbra

Isabel Pinto

Personagens autónomas em três dimensões que controlam a obra são características das publicações do autor. Livro aborda história de vida de dois sobreviventes ao Holocausto. Por Carolina d’Oliveira e Isabel Pinto

Como Lisboa e Porto, Coimbra foi escolhida para a divulgação do trabalho do escritor Richard Zimler. “Os Dez Espelhos de Benjamin Zarco”, a sua mais recente obra e uma sessão de autógrafos foram a razão da visita de 19 de outubro à Livraria Bertrand no Alma Shopping. Num período de dois meses é número um de vendas. “As primeiras indicações que recebo dos leitores, através das redes sociais, é que estão a gostar do livro”, afirma o romancista.

Natural de Nova Iorque e formado em Religião Comparada e Jornalismo, o autor, que conta com a publicação de 17 obras traduzidas para mais de 20 línguas, apresenta um romance sobre dois primos que sobreviveram ao Holocausto. Os personagens principais, Benni e Shelly, recordam de forma diferente a experiência extrema. Enquanto Benni se foca na solidariedade e empatia, Shelly refugia-se na hipersexualidade, alega Richard Zimler. A construção da narrativa, apesar de fictícia, baseia-se em pesquisas profundas acerca dos locais, épocas e acontecimentos explorados, o que a torna “mais realista e próxima do leitor”, adianta.

Através de protagonistas tridimensionais, “cativantes e fascinantes”, o escritor reflete no livro as suas experiências e emoções passadas. São os integrantes dos seus “universos paralelos” que direcionam as histórias e que, por serem tão autónomos e complexos, o obrigam a uma escrita “em função dos personagens”, acrescenta Richard. Explica ainda que se os intérpretes fossem deprimidos e tristes a história teria outro tom. Neste caso, devido às suas características positivas, como o bom humor, generosidade e preocupação com os outros, é possível pegar num tema negro e dar destaque à amizade.

“O cenário do próximo livro vai, com probabilidade, ser Portugal do século XVII”, partilha Richard Zimler. Conta já com dois personagens, um jovem português de Castelo Rodrigo e a sua avó espanhola de Salamanca. O escritor confessa que, de momento, já se encontram escritas cerca de 50 páginas, mas esclarece que se foca mais na pesquisa porque importa conferir rigor histórico às suas obras. “Os Dez Espelhos de Benjamin Zarco” não são uma sequela mas “abrem mais uma porta” para o conhecimento da família Zarco a que o público foi apresentado na obra “O último Cabalista de Lisboa”, conclui.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2018 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top