All for Joomla All for Webmasters
Desporto

João Alves volta à Académica com olhos postos na subida

Inês Duarte

Luta pela primeira divisão ainda não caiu por terra. Pôr a equipa a jogar futebol está na lista de objetivos a cumprir. Por Jéssica Gonçalves

Depois de 16 anos, João Alves regressa à Associação Académica de Coimbra/Organismo Autónomo de Futebol (AAC/OAF). Na conferência de imprensa, realizada no Estádio Cidade de Coimbra, o novo treinador apresentou os objetivos que tem para a equipa e o foco da época.

Segundo o presidente da Assembleia Geral da AAC/OAF, Pedro Roxo, que também interveio na conferência, a escolha baseou-se “em alguém que conheça a Académica e saiba onde está inserido”. Acredita também no trabalho deste treinador e da equipa técnica para “dar a volta por cima” e olhar para o futuro com confiança.

“Carinho, paz e tranquilidade de trabalho é o que este grupo de jogadores precisa”, afirma o recente treinador da AAC/OAF. Em conjunto com os seus colegas do grupo técnico, este ambiciona dar esta estabilidade à equipa durante a época.

O jogo contra o Grupo Desportivo Estoril Praia foi analisado com “especial atenção” por parte do treinador da Briosa. Afirma ter visto “uma equipa com bons jogadores, mas que não funcionavam juntos”. O ponto principal está em “melhorar a organização da equipa” e partir para as metas estabelecidas.

Durante a sua intervenção referiu três objetivos a atingir: “tirar o clube do lugar perigoso em que se encontra, estabilizar a equipa e, por último, lutar por aquilo que todos os academistas desejam, que é a subida de divisão”. Acrescenta que a Briosa agora é orientada “por alguém que já pôs a Académica na primeira divisão”, ciente de que os jogadores têm noção disso.

Com uma posição realista perante o lugar onde se encontra a equipa dos estudantes, João Alves acredita que o espírito é também um dos pontos a melhorar. “No último jogo não se viu uma equipa, viu-se um grupo que não funcionou como devia”, acrescenta o treinador. Refere ainda que está pronto para ajudar, em conjunto com os seus colaboradores, os jogadores da Briosa, assim como estes o “têm de fazer também”.

Apesar de terem surgido dúvidas em relação a aceitar ou não o cargo, João Alves aceitou por “gostar de ser treinador de futebol e pelo voto de confiança dado pela Académica”. Durante o tempo que esteve como comentador e não na prática desportiva, aproveitou para descansar, mas as “qualidades continuam as mesmas”.

Esperançoso para o futuro da equipa dos estudantes, o treinador confessa que é preciso “pôr a equipa a jogar futebol e não ganhar só por ganhar”. Pretende lançar gente nova, tal como fez ao longo da sua carreira.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2018 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top