All for Joomla All for Webmasters
Cidade

Baixa de Coimbra contra Bolsonaro e o fascismo

André Crujo

Movimento “Ele Não” ocupou átrio da baixa coimbrã com música, bateria e resistência. Estiveram presentes, entre outras entidades, a APEB e a “Batucada Feminista”. Por André Crujo

À semelhança do contexto de manifestações que aconteceram em vários pontos do mundo, a Praça 8 de Maio, situada na Baixa de Coimbra, foi ocupada no passado sábado, dia 29, para protestar contra o fascismo e contra Jair Bolsonaro. O candidato à presidência do Brasil foi alvo dos protestos de todos os que ali se reuniram.

Cartazes em punho ostentados com a ‘hashtag’ “#elenao”, mensagens focadas em negar o candidato e discursos de várias mulheres explicavam as razões pelas quais as intenções de Bolsonaro se opunham aos seus direitos. Foram feitas acusações de racismo, misoginia e fascismo. “Ele mede o peso das pessoas em arrobas”, citaram algumas oradoras.

Fotografia: André Crujo

“A nossa vida é um manifesto porque estamos vivos. O que o discurso de Bolsonaro pede é a nossa extinção”, afirmou a presidente da Associação de Pesquisadores e Estudantes Brasileiros (APEB) em Coimbra, Luciana Carmo. Nesse dia, mais de trezentas cidades dentro e fora do Brasil aderiram ao movimento de protesto. Diversos coletivos acompanharam a manifestação. A “Batucada Feminista” protestou de forma ritmada com batidas ensaiadas.

Marcela Santana, doutoranda em Patrimónios de Influência Portuguesa no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (UC), sublinhou o facto de o candidato “ter ganhado popularidade através de discursos fascistas”. Ligia, doutoranda em Direitos Humanos nas Sociedades Contemporâneas no Instituto de Investigação Interdisciplinar da UC e integrante do coletivo “Vozes Importunas”, destaca que a luta conduzida na Praça 8 de Maio foi pacífica, mas refere que, como “nem todo o mundo pode lutar pacificamente”, a luta pacifista “é um privilégio”.

Fotografias: André Crujo

Este slideshow necessita de JavaScript.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2018 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top