All for Joomla All for Webmasters
Desporto

[Taça da Liga] Académica vs Leixões – os estudantes, um a um

João Pimentel viu o encontro e deixou uma proposta de treino de cruzamentos. Além disso, espera que os golos sejam mesmo como o ketchup e que, como adiantou o técnico da Briosa no final do encontro, os reforços que estão para chegar tragam mais velocidade ao jogo dos estudantes. Teve ainda tempo para deixar um apelo a um ex-jogar da Académica. Fotografias por Inês Duarte

[1] Peçanha – 5

Teve pouco que fazer e ainda tentou salvar a noite ao defender duas penalidades, mas não foi suficiente.

[23] Mike – 2

Continuam os problemas de Mike (do ano passado). Algumas lacunas a defender e teima a fazer centros direitinhos, mas para os defesas adversários. Até proponho um novo método de treino de cruzamentos para a cabeça de Djoussé. Talvez colocar o lateral e o ponta-de-lança fechados, sozinhos, apenas com uma bola e uma baliza. Pode não melhorar os cruzamentos mas, pelo menos, ficam a conhecer-se melhor.

[3] William Soares – 6

O que ocorre é pensar na boa dupla que faria com João Real. Para um central “trintão”, revelou bom nível durante a partida, quase sempre certeiro a cortar a bola, ora de cabeça ora com os pés. E fez um ótimo passe em desmarcação para Mike. Só faltou o golo nessa jogada.

[6] Ricardo Dias – 5

Teve uma falha ou outra, nada de assinalável. Com certeza se deveu a estar a jogar a central, fora da sua posição original.

[19] Nélson Pedroso – 2

Aos 16′ surpreendeu tudo e todos com uma tentativa de canto direto. Agora, eu deixo uma pergunta: porquê, nos dois cantos a seguir (e consecutivos), voltar a adotar a mesma estratégia? E, bem, não poderia ser Pedroso, se não levasse um cartão amarelo.

[65] Fernando Alexandre – 5

Discreto, mas igual a si mesmo. Não vira a cara à luta e mostra que está pronto para a (dura) II Liga.

[28] Reko – 4

Mais apagado em comparação com o jogo do Belenenses.

[20] Traquina – 6

Um dos (poucos) destaques. Para além de acrescentar qualidade ao ataque pelas alas, aparenta regressar com grande disponibilidade física para ajudar na defesa, ainda que tenha tido um ou outro passe falhado. E bem que precisa o seu colega de corredor Mike.

[8] Ki – 3

Em tempo de intervalo, a nossa equipa do Jornal deparou-se com a questão de qual a melhor hora para fazer um ´post´ nas redes sociais. Ora bem, e qual a melhor hora para tirar o sul-coreano de campo? O ´mister´ achou que seria aos 70′. Nós temos algumas dúvidas. Mas prometemos fazer um estudo ao longo da época.

[7] Marinho – 4

Espera-se sempre algo de espetacular por parte do número 7. Hoje não foi, definitivamente, um dos seus dias (dele e de outros tantos!!) e bem que podíamos esperar sentados.

[39] Djoussé – 5

Já nos habituou a não dar um lance por perdido, ainda que pareça mais do que derrotado. É combativo e segura muito bem a bola. Falta aquilo que toda a gente sabe e que é o mais importante. Mas é esperar que os golos sejam mesmo como o ketchup, parafraseando um sábio deste mundo.

[66] Diogo Ribeiro – 3

Entrou aos 61′ e, dos que saltaram do banco, foi o que esteve melhor. Trouxe energia e vontade.

[21] Guima – 2

Entrou aos 61′.

[10] Zé Paulo – 2

Entrou aos 70′.

Carlos Pinto – 5

Dou-lhe um 5 pela maneira aberta e sincera com que aborda as questões dos jornalistas. Agora mais a sério, esperemos que tenha razão e que os reforços (para o ataque) que estão para chegar tragam velocidade e façam a diferença.

PS: Chiquinho, eu si que estiveste na tribuna a ver o jogo. Não queres dar uma perninha esta época? Vá lá.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2018 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top