All for Joomla All for Webmasters
Opinião

[II Liga] Académica vs Cova da Piedade – os estudantes, um a um

Miguel Mesquita Montes, Pedro Dinis Silva e Pedro Emauz Silva safaram-se da confusão à entrada do estádio. O que eles não sabiam é que se iriam deparar com outra ainda pior no relvado. A FAN-Farra tentou despertar o coletivo coimbrã no descanso da mesma forma que os adeptos o fizeram desde o apito inicial. Fotografias por Ana Lage, Raquel Medeiros e Micaela Santos.

[87] Ricardo Ribeiro – 3

Podia pedir uma das poucas cadeiras que ficaram vazias no Cidade de Coimbra para ver sentado os golos que entraram na sua baliza. É uma daquelas situações fatídicas em que se estivesse um pino cabeludo no seu lugar, o resultado seria o mesmo. Quando, de facto, fez alguma coisa, pareceu mais artista de circo do que guardião.

[23] Mike Moura – 5

Ponham uns óculos de natação neste menino! Mike “Phelps” Moura fez piscinas e piscinas atrás do resultado. Foi pena, que este último afogou-se na Cova.

[13] João Real – 2

Ó João, tu és é capitão da Briosa. Porque é que andas a passar a bola aos outros meninos? REALmente, Joãozinho…

[43] Brendon – 4

Não seja tão bruto assim, Brendon. Respire.

[19] Nélson Pedroso – 2

Um dos mistérios desta vida é saber porque bate ainda o lateral as bolas paradas da Briosa. Come a sopa, Nélson! E fecha as pernas…

[22] Chiquinho – 8

Segurou a equipa, largou a bola nos momentos certos e transportou-a entre setores. Fartou-se de correr. Chegou até a ser defesa quando mais ninguém o conseguiu (ou queria) ser. Chiquinho foi a gasolina do motor exibicional da Briosa. E ainda houve tempo para um “chuveirinho” sobre um jogador do Cova. O puto joga bem.

[65] Fernando – 4

Meh. Não há muito a dizer senão isto.

[21] Guima – 3 (pela participação)

A necessidade de alteração na tática após Dieguinho bisar prejudicou a possibilidade de Guima aparecer. Nem jogou, fez um aquecimento mais prolongado. Mas bem, o que importa é participar. Nem que por vinte minutinhos.

[77] Luisinho – 4

Este extremo podia solicitar umas aulitas de afinação à FAN-Farra para acertar com a baliza. Com este jogador, já se vê possível a abertura do prometido aeroporto em Coimbra, já que cada balão que saía do seu pé levantava logo voo. Mas cuidado! No último momento do jogo, em que o esférico precisava de ganhar asas para a baliza, não houve perna para isso. Apesar de tudo, podia ser pior. O aeroporto é que fica para o próximo mandato.

[11] Balogun – 1

Calçou as botas para a maratona, mas as de jogar à bola ficaram penduradas em casa. Foi um pezinhos rápidos em solo quente. Talvez tenha sido o calor que o retirou do campo tão cedo. A prestação é que não foi de certeza… “Venha daí o refresco!”

[99] Alan Jr. – 2

Minuto 50. Alan Jr. aprende a correr, entusiasma-se e tenta levar a bandeirola para casa (pena o árbitro não ter deixado). Minuto 57. Alan Jr. faz o primeiro cabeceamento à baliza. Alan Jr. é ponta-de-lança. Fim da história.

[7] Marinho – 8

Marinho já não deve aguentar os jogos de início. Os seus 35 anos ainda lhe pesam nas pernas, mas hoje ficou provado que aguenta ainda menos ver a sua equipa na penumbra. Entrou com garra, marcou golo, puxou pelos estudantes e conversou com o árbitro e com a turma de Almada. Espelhou em campo o brilho de esperança da massa adepta. Parabéns ao diplomata.

[39] Djoussé – 6

Imaginem o cruzamento entre um trator Harley-Davidson e um Ferrari. Djoussé foi precisamente isso. Um pouco trapalhão demais, com algumas bolas perdidas e más decisões, mas nós cá desculpamos. Toma lá um 6.

[10] Zé Tiago – 5

Entrou tarde, ao minuto 64, mas ainda jogou à bola. Uns remates mal colocados aqui, uns cruzamentos manhosos acolá, mas, no geral, nada a apontar. Teve tanto destaque na partida quantos cabelos na nuca. De facto, a única coisa que fez o número 10 brilhar foi o sol a bater na sua esbelta careca.

Quim Machado – 5

O treinador tirsense manteve-se sempre no limite do local de treinador e de uma boa exibição. Só faltou mesmo ganhar. E quão bom era se tivesse ganho…

[12] Vinte Mil, Quatrocentos e Quarenta e Seis Adeptos – 20

Se no jogo anterior eram dez mil e mereceram pontuação máxima (e a vitória na partida frente ao FC Porto B), agora, por se terem duplicado, mereceram o dobro. A derrota de hoje não impediu a claque de ser sempre presente, incansável e esperançosa. Nem o fado no início do jogo nos deixaram ouvir. “BRIOOOOOOSA!”

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2019 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top