All for Joomla All for Webmasters
Cidade

Projeto que apoia pessoas com deficiência ou incapacidade sem ocupação diária encabeçado por APPACDM de Coimbra

Iniciativa promove a participação e integração de jovens na comunidade. Sessões vão possibilitar aos participantes “sentir e estar com outras pessoas”. Por Ana Laura Simon

A Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) de Coimbra desenvolveu um projeto, com nome de Academia dos Saberes, direcionado a jovens sem ocupação diária, seja a nível profissional ou escolar, um programa que integra atividades de cariz diversificado. Estas vão promover o desenvolvimento de competências sociais e pessoais para “continuarem a crescer e não perderem as habilidades que já adquiriram”, explica a presidente da instituição, Helena Albuquerque. O projeto surgiu da vontade da APPACDM  de Coimbra de responder às necessidades de jovens com deficiência ou incapacidade, quer mentais, quer físicas.

O espaço da iniciativa abrange seis protocolos ligados a instituições de Coimbra, entre elas o Museu Nacional de Machado de Castro, o Exploratório Centro Ciência Viva de Coimbra, o Mosteiro Santa Clara-a-Velha e o Museu da Ciência da Universidade de Coimbra. Entre as atividades que integram a iniciativa estão workshops de culinária, arte, costura e vida doméstica. Temas como a gestão financeira, o voluntariado e um fórum de discussão de outras temáticas também vão fazer parte da formação que vai ser dada aos jovens.

Os temas das atividades são definidos pelos monitores e estão ligados às instituições que fazem parte das parcerias. As sessões vão decorrer entre as 9h30 e 12h30, de segunda-feira a sexta-feira. As mesmas vão possibilitar aos participantes “sentir e estar com outras pessoas”, explica a coordenadora do Centro de Formação Profissional Casa Branca, Margarida Rainho.

O programa do projeto também está disponível para ex-formandos da instituição e jovens que não são utentes da APPACDM de Coimbra. Há 1200 utentes nos quatro concelhos de Coimbra, pelo que a maioria das valências estão lotadas e têm listas de espera.

Como alternativa para os  indivíduos que não possuem família e não conseguem obter  outros apoios, a APPACDM de Coimbra dá resposta  “a jovens que não têm uma, mas merecem”, conclui a coordenadora. As famílias que têm a seu cargo estes jovens também têm o apoio da APPACDM  de Coimbra. As inscrições no projeto são limitadas, com turmas até oito alunos, e o projeto vai contar com fundos da APPACDM de Coimbra que vêm de uma mensalidade paga por familiares dos participantes.

Fotografia gentilmente cedida por Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2019 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top