All for Joomla All for Webmasters
Cidade

Entre receções a estudantes e Festa da Latas, Coimbra vai a votos a 1 de outubro

A cidade ocupa a terceira posição a nível de estudantes matriculados nas instituições de Ensino Superior, atrás de Lisboa e Porto. O concelho vê a população diminuir desde o censos de 2001. Serviços na área da saúde estão em crescimento. Por Daniela Pinto e Isabel Simões

São sete as candidaturas à Câmara Municipal de Coimbra (CMC). Duas são coligações de partidos, a CDU – Coligação Democrática Unitária (PCP/PEV) e coligação “Mais Coimbra” (PPD-PSD/CDS-PP/MPT/PPM). Três representam partidos políticos não coligados: Partido Socialista (PS), Partido Nacional Renovador (PNR) e Pessoas-Animais-Natureza (PAN). Duas das candidaturas são movimentos de cidadãos, o movimento Cidadãos por Coimbra (CpC) que já se apresentou pela primeira vez nas autárquicas de 2013, e o movimento de cidadãos “Somos Coimbra”.

Na campanha o debate passou por temas como o decréscimo e o envelhecimento da população do concelho, a necessidade de voltar a povoar o Centro Histórico da cidade. Os Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra foram também preocupação de várias candidaturas. A Via Central, o desassoreamento do Rio Mondego e as políticas de incentivo ao emprego marcaram a agenda.

O modelo de gestão do Convento São Francisco, voltou a ser questionado por vários candidatos. A Câmara Municipal de Coimbra internalizou no município a função e adjudicou o serviço de programação, invocando a necessidade de experienciar a atividade e condicionantes legais.

Nas Eleições Autárquicas de 2013, a percentagem de abstenção rondou os 50,6%. Na campanha de 2017 o apelo à participação dos eleitores foi uma nota comum às várias candidaturas. O Partido Socialista ganhou as últimas Eleições Autárquicas, Manuel Machado foi eleito presidente do município depois de um interregno de doze anos em que o PSD liderou a CMC.

Na cidade e na Universidade as mulheres são o género que predomina. A área da saúde tem já um peso grande nas atividades.

“Coimbra é uma mulher”. Podia começar assim o fado canção de Amália Rodrigues, “Coimbra é uma lição”, com letra de José Maria Galhardo e música de Raul Ferrão. Segundo a Base de Dados Pordata são mais as mulheres no Ensino Superior e estão em maioria no concelho.

Total Masculino Feminino
2001 2016 2001 2016 2001 2016
148.260 134.463 69.498 62.412 78.762 72.051

 

O índice de envelhecimento em 1960 era de 32,6% de habitantes com mais de 65 anos por cada 100 com menos de 15 anos de idade. No censos de 2011 o índice de envelhecimento cresceu para 161,4. Ainda assim o concelho ocupa o lugar 165 no panorama nacional do envelhecimento.

O Ensino Superior público coloca a cidade em terceiro lugar no número de estudantes. No entanto em 2016 inscreveram-se no Instituto de Emprego e Formação Profissional, mais desempregados com o ensino secundário e superior do que em 1997.

 

Básico / 3º ciclo Secundário Superior
1997 2016 1997 2016 1997 2016
999,6 1.217,3 1.198,7 1.921,5 921,3 1.942,2

 

Através de uma leitura breve à base de dados da Fundação Manuel dos Santos, Pordata também permite inferir que de 2009 a 2015 Coimbra cresceu bastante na área da saúde. Atividades de Informação e comunicação, serviços administrativos e serviços de apoio sofreram um aumento. Também houve crescimento em atividades artísticas, desportivas, recreativas e de espetáculos. A agricultura foi outra das áreas que também cresceu. Pelo contrário a construção, comércio a retalho e por grosso e alimentações viram diminuir o número de empresas.

Os candidatos: Dois são médicos, um economista, um professor, um engenheiro civil, um empresário e um consultor de segurança.


Pela coligação Mais Coimbra que agrega PPD-PSD/CDS-PP/MPT/PPM:

Jaime Adalberto Simões Ramos, 64 anos, médico de profissão, natural de Miranda do Corvo. Reside em Miranda do Corvo onde vota. O candidato já declarou que se não for eleito presidente da Câmara Municipal de Coimbra, não toma posse como vereador.

Outros dados Biográficos:

Foi Deputado à Assembleia da República de 1979 a 1985 e Vice-Presidente do Grupo Parlamentar do PPD/PSD. Foi eleito, por quatro vezes, Presidente da Câmara Municipal de Miranda do Corvo. Foi Governador Civil do distrito de Coimbra. Afastou-se da atividade político-partidária em 2001.

Promessas políticas:

Entre as propostas políticas caso seja eleito estão a edificação de uma estrutura para Coimbra semelhante ao Meo Arena de Lisboa ou ao pavilhão Rosa Mota do Porto, para a realização de grandes eventos culturais e desportivos. O candidato pretende deslocalizar os Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC) da Guarda Inglesa para local a estudar. “Coimbra tem condições para com Aveiro se constituir num Sillicon Valley nacional”, defende o candidato. Jaime Ramos pretende exigir que Coimbra crie uma coordenadora de transportes que envolva os concelhos à volta e envolva o transporte ferroviário e o transporte rodoviário com uma ligação rápida entre o Alto de São João e a Estação Velha. Transformar a Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra numa Área Metropolitana à semelhança de Lisboa e Porto, é outra das prioridades indicadas.

Grupo de cidadãos eleitores “Somos Coimbra”:

José Manuel Monteiro de Carvalho e Silva, 58 anos, médico de profissão, natural de Pombal, reside em Coimbra e vota em Coimbra. Afirmou tomar posse como vereador independentemente do resultado eleitoral.

Outros dados biográficos:

Concluiu Medicina em 1983 na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (UC). Foi pró-reitor da UC e chefe da urgência dos Hospitais Universitários. Esteve à frente da Ordem dos Médicos durante seis anos.

Promessas políticas:

“A revitalização da Alta e Baixa de Coimbra é uma prioridade. É preciso uma nova visão de cidade que a torne mais amiga dos seus habitantes. A mudança da localização da prisão assume um papel estratégico neste processo.”, lê-se no programa eleitoral. Propõe-se, apoiar as associações de jovens, em particular a Associação Académica de Coimbra. Pretende criar uma sala de estudo na Baixa de Coimbra, aberta 24 horas para todos os estudantes. O reforço do Conselho Municipal da Juventude e a criação de uma Startup Baixa com empresas, são entre outras mais duas propostas.

 

PS – Partido Socialista:

Manuel Augusto Soares Machado, 61 anos de idade, natural da freguesia de Rocas do Vouga, Concelho de Sever do Vouga, reside em Coimbra e vota em Santo António dos Olivais. Já declarou que se não for eleito presidente da Câmara Municipal de Coimbra, não toma posse como vereador.

Outras Notas biográficas:

Licenciou-se em Economia em 1978, mediante frequência do primeiro curso da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra. Foi presidente da Câmara Municipal de Coimbra entre 1990 e 2001. Antes já tinha sido vereador, responsável a tempo permanente pelas áreas da Habitação Social e Educação (1985/1990 na Presidência do Engº António Moreira) e pelas áreas de Recursos Humanos, Administração Geral, Finanças e Património (1983/1985 na Presidência do Dr. Mendes Silva). Manuel Machado é Presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses. Em 1975 foi eleito para os corpos sociais da Associação Académica de Coimbra (AAC) na direção liderada por Clara Rocha (lista U). Pertenceu ao Centro Experimental de Rádio da AAC (1975 a 1978);

Promessas políticas:

Destinar uma verba do orçamento camarário para o Orçamento Participativo. Transformar o aeródromo Bissaya Barreto em Cernache num aeroporto internacional. Continuar a “Valorizar Coimbra” – reivindica ter terminado o Convento São Francisco, o desassoreamento do rio Mondego e a recuperação do Terreiro da Erva. Propõe um novo modelo de gestão para o iParque.

 

CDU – Coligação Democrática Unitária – PCP-PEV:

Francisco José Pina Queirós, 53 anos, professor de profissão, natural da freguesia de Santa Cruz Coimbra, vota em Santo António dos Olivais

Outros dados biográficos:

É Licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Exerceu diversos cargos de Gestão Escolar como Diretor Pedagógico da Escola Profissional de Montemor-o-Velho de 1992-96; e como Delegado/Coordenador de Departamento Curricular. É Coordenador da Comissão de Utentes do Hospital Pediátrico de Coimbra. Foi dirigente sindical do Sindicato dos Professores da Região Centro. É Membro do Comité Central do PCP.

Promessas políticas:

Promete lutar pela reposição do mapa das freguesias. A Valorização das freguesias com descentralização de 10% do orçamento e apoio técnico e material às suas obras, é outra das propostas. Francisco Queirós pertence ao conselho de administração dos SMTUC e pretende Prosseguir a modernização destes, dando preferência a meios de transporte mais amigos do ambiente. A criação de novas carreiras de forma a garantir a cobertura de todo o concelho, com a melhoria da articulação com a rede ferroviária e parques de estacionamento periféricos, fazem parte do programa de ação política. A criação de linhas nocturnas também está nos planos da CDU. Exigir a reabertura do Ramal da Lousã é outra das bandeiras. A criação e dinamização de um “anel verde”, que ligue o Jardim da Sereia ao Choupal através dos terrenos da Penitenciária, do Jardim Botânico, do Parque Manuel Braga, Parque Verde e marginais do Rio Mondego é outra das promessas apresentadas.

 

PAN-Pessoas Animais Natureza:

Vítor Emanuel Morgado Marques, 38 anos, engenheiro civil e empresário, nasceu em Paris, vota em Coimbra. Já afirmou que tem como objectivo conseguir um deputado para a Assembleia Municipal

Propostas políticas:

Pretende para a cidade aproximar o PAN de iniciativas ecológicas para “uma melhoria da condição de vida das pessoas”, disse o candidato. Outras propostas para cidade passam pela existência de canis em todas as freguesias do concelho de Coimbra. Para o candidato do PAN existe também a necessidade de garantir refeições “equilibradas e saudáveis” nas escolas e mais “psicólogos, oftalmologistas e nutricionistas” nos centros de saúde. O fim da utilização do glifosato para a limpeza urbana é outro dos objetivos. A substituição dos atuais veículos dos SMTUC por autocarros elétricos é outro dos objetivos do candidato

 

PNR – Partido Nacional Renovador:

Vítor Manuel Duarte Ferreira Ramalho, 62 anos de idade, consultor de segurança, natural de Monchique em Faro, vota em Cantanhede.

Outros dados biográficos:

Tem o Curso Geral do Comércio, o Curso Complementar de Contabilidade e Administração e frequentou a Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, curso que não completou. Iniciou a sua actividade política no MIRN, do qual foi membro fundador e responsável pela Juventude no Distrito de Coimbra. Em 2013 concorreu pelo PNR à Câmara Municipal de Aveiro

Propostas políticas:

O candidato almeja recolocar Coimbra como a capital do centro do país. Lutar pela modernização e reabertura dos ramais da Lousã e Pampilhosa/Figueira da Foz, são duas das promessas. Trazer a Universidade para a cidade e a cidade para a Universidade, zelar pela segurança dos conimbricenses; Reabilitar a Baixa de Coimbra; A Reorganização dos transportes com o alargamento aos concelhos vizinhos, é outra das preocupações. Acabar com a burocracia no que toca a licenciamentos camarários é outra das propostas.

 

Grupo de cidadãos eleitores “Cidadãos por Coimbra” (CpC):

Jorge Filipe de Gouveia Monteiro, 61 anos, empresário, natural de Sé Nova Coimbra, vota em São Martinho do Bispo em Coimbra . Até se candidatar pelo CpC pertenceu ao PCP

 Outros dados biográficos:

Jorge Gouveia Monteiro foi o administrador dos Serviços de Ação Social da Universidade de Coimbra até 19 de Março de 2012. Foi antigo vereador municipal pela CDU, onde esteve em funções como vereador da Câmara Municipal de Coimbra entre 1998 e 2009. É atual presidente da Associação Gatos Urbanos

Promessas políticas:

A instalação no edifício da Estação Nova, quando desativada, de uma Casa dos Saberes, destinada a acolher microempresas, ligadas aos saberes tradicionais das indústrias e do artesanato de Coimbra (ex. cerâmica, têxtil, alimentar, gráfica, encadernação, etc.).

A aquisição um conjunto significativo de edifícios devolutos na Baixa e noutras zonas centrais da cidade, para reabilitar e de seguida os vender ou arrendar. Reservar habitações destinadas a arrendamento a famílias carenciadas em novos loteamentos a licenciar com mais de 20 fogos. Oferecer projetos de construção de nova habitação, com aprovação garantida, a jovens que queiram trabalhar e fixar-se no concelho. Construir uma praia fluvial no centro da cidade. Transformar a generalidade dos telhados dos edifícios públicos e eventuais coberturas de parques de estacionamento da autarquia em superfícies produtoras de energia solar fotovoltaica.

Gráficos: Daniela Pinto e Isabel Simões

Fotografia: Isabel Simões

 

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2018 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top