All for Joomla All for Webmasters
Desporto

Secção de Judo da AAC comemora 55 anos e mostra-se “ambiciosa”

Com oferta de formação a um variado leque de atletas, o clube mantém “um espírito familiar” no festejo do marco na sua história. Por Ana Francisca Nunes e Cristina Oliveira.

“É um dos grupos mais antigos de Portugal e foi uma das secções que divulgou o judo a nível nacional”, assim define a Secção de Judo da Associação Académica de Coimbra (SJ/AAC), o seu presidente, Filipe Rosa. O clube, que celebra 55 anos conta com uma “boa estrutura e organização”. A SJ/AAC é considerada como um “exemplo a nível nacional”, garante Filipe Rosa.

No passado dia 10 de dezembro, a fim de comemorar o aniversário da secção, foi realizado um treino de convívio que contou com a participação de cerca de 150 atletas. No seguimento dos festejos concretizou-se uma gala de Natal. Esta contou com a presença da diretora do Estádio Universitário de Coimbra, Maria Aguiar, do Coordenador do Gabinete do Desporto Universitário, Mário Santos, e do representante do Conselho Desportivo da AAC, Miguel Franco. Estiveram presentes 300 pessoas e foram atribuídos prémios a membros do clube. Ainda no âmbito das celebrações, foi descerrada uma placa comemorativa no edifício-sede da AAC.

A secção de Judo, que conta com um número total de 250 atletas, torna-se num modelo a seguir pela sua diversidade nos escalões. “Estão presentes atletas de formação, de competição, séniores, veteranos e atletas universitários”, ilustra o dirigente do clube. Embora seja uma secção desportiva da AAC, acolhe desportistas de todas as faixas etárias. “95 por cento da estrutura do clube é composta por praticantes que não são universitários”, explica Filipe Rosa. Muitos dos membros que começam a treinar que são também estudantes do ensino secundário “ingressam no ensino superior e continuam a praticar a modalidade na SJ/AAC”, informa o presidente.

Desde o seu início, a secção distingue-se, em termos competitivos, de acordo com Filipe Rosa, com campeões nacionais em todos os escalões. No Campeonato Nacional de Seniores, a SJ/AAC destacou-se com uma medalha de ouro, uma de bronze e um vice-campeão.

“Estar na Europa permite ter acesso a formações a nível internacional”, declara o dirigente. A SJ/AAC é a responsável por um estágio de verão, cuja 29ª edição vai ser em 2017. Esta formação é considerada “a mais forte realizada em Portugal” e “uma das maiores a nível da Europa”. Conta com cerca de 400 participantes, alguns deles já condecorados a nível olímpico.

“Esta é uma secção ambiciosa”, frisa Filipe Rosa. O número de treinadores no clube tem vindo a aumentar, o que concedeu a criação de protocolos com instituições e o trabalho de preparação de atletas no contexto dos Jogos Olímpicos de 2020, em Tóquio. Quanto ao futuro, o presidente garante ainda que vão ser feitas obras no Pavilhão II do Estádio Municipal de Coimbra o que vai permitir “condições melhoradas para a realização dos treinos”. Para Filipe Rosa, a SJ/AAC é um “exemplo, mesmo a nível federativo” e mantém “um espírito familiar”.

O dirigente considera que “o judo em Portugal é uma modalidade que tem crescido muito nos últimos anos”, devido às medalhas atribuídas a atletas nacionais em competições de destaque. Entre estes estão Telma Monteiro e Nuno Delgado. Filipe Rosa acredita ainda que no momento“os treinadores têm mais competência e mais formação para poderem fazer um melhor trabalho” e prevê um “futuro risonho” para a modalidade.

Fotografia: Carlos Almeida

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2019 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top