All for Joomla All for Webmasters
Desporto

Académica faz a festa da Taça e sonha com o Jamor

Golo de Ernest, a três minutos do fim, valeu passagem à próxima fase da Taça. Briosa já não vencia o Penafiel há 10 anos. Por António Ladeira e Simão Mota

Para os oitavos de final da Taça de Portugal, a Académica recebeu e levou vencida a equipa do Penafiel por uma bola a zero. A partida tinha sido adiada das 15 para as 18 horas. O jogo ficou marcado por uma Académica ofensiva e um Penafiel que optou por uma postura mais conservadora. O treinador da Briosa, Costinha, no final do jogo, afirmou que “hoje a Académica jogou à bola”. Esclareceu, ainda, que a sua equipa “não se limitou a defender, como fez o Penafiel”.

Os 1425 adeptos presentes no estádio EFAPEL Cidade de Coimbra assistiram à vitória, numa tarde em que só o golo dos estudantes deu para esquecer o frio. O estádio vibrou com um golo anulado para a Académica, aos 7 minutos. A equipa da casa tentava chegar ao golo e, aos 11 minutos, uma oportunidade foi desperdiçada por Traquina, que, em frente ao guarda-redes, falhou o adiantamento no marcador.

Durante os primeiros 45 minutos deram-se uma série de jogadas ofensivas por parte da equipa dos estudantes. Alguns momentos a destacar foram o pontapé de bicicleta de Makonda e um remate junto ao poste direito de Traquina, no penúltimo minuto da primeira parte da partida.

Nos segundos 45 minutos a equipa da casa continuou em busca do golo. Ao minuto 56, uma falta sobre Kaká assinalada pelo árbitro, valeu os protestos por parte do treinador do Penafiel, Paulo Alves. O jogo seguia mais equilibrado do que a primeira parte. A grande oportunidade de golo da equipa visitante foi perdida ao minuto 83, quando a bola bateu na barra. Os rubro-negros quase chegavam à vantagem no marcador e gelavam (ainda mais) o Calhabé.

Porém, foi mesmo a Briosa que chegou ao golo e garantiu o lugar nos quartos de final da “prova rainha” do futebol português. O golo, marcado por Ernest e surgiu já no fim do tempo regulamentar, aos 87 minutos. O jogador, que na primeira parte tinha ameaçado a área adversária com um perigoso remate, festejou com toda a equipa o golo da vitória. No histórico de confrontos entre as duas equipas, a última vez que a Académica tinha ganho ao Penafiel tinha sido há 10 anos. Nesta época, as duas formações já se tinha defrontado em jogo a contar para a Ledman LigaPro e a equipa nortenha levou a melhor.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em tempo de conferência de imprensa, os treinadores assinalaram, de forma unânime, a superioridade da equipa da casa. Paulo Alves evidenciou que a Académica foi melhor e o Penafiel “não conseguiu pegar no jogo”. Por sua vez, Costinha deu os “parabéns aos jogadores, à equipa técnica e à grande massa associativa do clube”.

Fotografias: João Ruivo

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2018 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top