Ensino Superior

UC colocada em lista mundial de empregabilidade

O resultado obtido na avaliação britânica é consequência do trabalho realizado pela UC a nível pedagógico e de propaganda nos mercados nacional e internacional. Por Pedro Chaves

O ‘QS Graduate Employability Rankings’ colocou a Universidade de Coimbra (UC) no ‘top’ 200 de empregabilidade a nível mundial. Os indicadores “têm que ver com inovação e transferência de tecnologia”, explica o vice-reitor para a inovação, Amílcar Falcão. A reputação dos diplomados e a sua remuneração são também tidos em conta, assim como o Produto Interno Bruto e o índice de desenvolvimento de cada país. A UC, nesta lista, é a universidade portuguesa melhor colocada. De acordo com as palavras do vice-reitor da UC, “este é o reflexo dos projetos e da prestação de serviços realizados pela universidade”. Não é definido um lugar específico em relação à ordem de instituições classificadas, que apenas sugere que a UC se encontra entre os lugares 101 e 150.

O trabalho que está a ser realizado “a nível nacional e internacional de prospeção de mercado e de relação com empresas tem vindo a dar os seus frutos”, refere Amílcar Falcão. “A UC está a caminhar no sentido de ser mais forte, mais próxima dos estudantes e mais preocupada com o seu futuro”, acrescenta. A alta empregabilidade vem, deste modo, reforçar o bom desempenho da universidade nos vários ‘rankings’ internacionais.

As principais áreas com mais emprego, destacadas pelo vice-reitor da UC, são as relacionadas com as tecnologias onde, por vezes, “os alunos são colocados no mercado de trabalho antes de acabarem o curso”. As áreas da saúde e do direito têm tido também bastantes saídas profissionais de acordo com Amílcar Falcão, o que significa que o mercado está a responder à oferta formativa da instituição.

Em termos práticos, esta situação traduz-se em que “um estudante, que esteja na universidade, saiba que esta se preocupa com ele e que tem boa aceitação no mercado de trabalho”. O vice-reitor da UC sublinha ainda a importância de os cursos serem construídos também com um objetivo pedagógico.

O facto de a UC estar no ‘top’ 200 a nível mundial é “manifestamente um orgulho”, afirma Amílcar Falcão. O trabalho desenvolvido pela UC “tem como objetivo que esta seja um local para onde os estudantes queiram vir e onde haja um bom ambiente estudantil, uma boa formação e perspetivas de saídas profissionais”, conclui.

Fotografia: Inês Nepomuceno

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2022 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top