All for Joomla All for Webmasters
Cultura

5ª Mostra de Teatro Universitário abre com sotaque brasileiro

Grupo Cerco atravessou o Atlântico para trazer um pouco do seu teatro académico à cidade dos estudantes. Por Carlos Almeida

A 5ª edição da Mostra de Teatro Universitário, promovida pelo Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV), inicia-se hoje, às 21h30, e termina no dia 21 de maio. Quem a inaugura é o Grupo Cerco, uma organização de teatro académico que nasceu na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, no Brasil. Ao palco do TAGV trazem “O Sobrado”, uma adaptação cénica de sete capítulos do livro “O Tempo e o Vento”, do autor brasileiro Érico Verissimo.

Por ser o único grupo internacional neste evento, segundo Manoela Wunderlich, atriz e produtora, a vinda a Coimbra é uma oportunidade para cá “trazer um pouco do que se produz no Brasil e fazer um intercâmbio de culturas e de produção teatral e académica”. Foi justamente com o espetáculo que trazem a Coimbra que o Grupo Cerco se estreou no mundo do teatro há oito anos. Logo no ano de estreia, a peça arrecadou seis galardões no mais importante prémio cultural do estado de Rio Grande do Sul: o “Prêmio Açorianos”.

“O Sobrado” consiste numa abordagem às relações patriarcais, à guerra durante a revolução federalista e à presença das mulheres numa família que viveu fechada durante dez dias no Sobrado, no Sul do Brasil. Para tornar a presença do grupo brasileiro possível, Manoela Wunderlich explica que, para além da vontade do elenco e da equipa,  “houve um projeto de ‘crowdfunding’” que tornou viável a sua vinda. Isandria Fermiano, atriz e assistente de direção agradece o convite e realça que “houve muitos esforços para a realização de um sonho que era o de apresentar o espetáculo fora do país”.

Este evento junta, para além do grupo brasileiro, outros cinco grupos de teatro académico, entre os quais três conimbricences – Teatro dos Estudantes da Universidade de Coimbra, Círculo de Iniciação Teatral da Academia de Coimbra (CITAC) e Thíasos -, mas também o Grupo de Teatro da Nova e o Grupo de Teatro de Letras de Lisboa.

A peça “Reorg”, que vai ser apresentada pelo CITAC, foi premiada na passada edição do Festival Anual de Teatro Académico de Lisboa, entre 20 de abril e 7 de maio. Este espetáculo é uma adaptação de “Blackpot” de Dennis McShade, heterónimo do jornalista e escritor português Dinis Machado. Galardoadas ou não, o que se pretende é que as peças, no seu conjunto, celebrem nesta mostra o teatro académico que se faz um pouco pelo país e além fronteiras.

IMG_0807.JPG

Fotografia: Valentina Caetano

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2018 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top