All for Joomla All for Webmasters
Cultura

Biblioteca Geral da UC revela tesouros literários

Exposição a decorrer durante março visa descortinar peças literárias que fazem parte da herança da Biblioteca Geral da UC com o contributo de especialistas da universidade. Por Philippe Alexandre Baptista e João Ruivo

O espólio literário da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra está repleto de um “conjunto significativo de livros preciosos e a sua missão é não só preservá-los, como também mostrá-los e explicá-los”, refere o diretor da BGUC, José Augusto Cardoso Bernardes. Esta iniciativa tem início amanhã e vai ter lugar todos os sábados, na sala S. Pedro, na BGUC, até dia 2 de abril.

Esta série de exposições, que contabiliza 33 objetos desde o manuscrito até ao livro eletrónico, conta com a “garantia da qualidade de especialistas da Universidade de Coimbra (UC) que procuram explicar estes tesouros e ir ao encontro das curiosidades dos participantes” assegura José Augusto Cardoso Bernardes.

O ciclo de exposições tem início com o “Livro de Horas”, manuscrito de meados do século XVI, a ser apresentado por Maria José Dias dos Santos, docente da Faculdade de Letras da UC, que “vai ajudar a restituir a voz deste livro” e responder a questões da curiosidade natural dos participantes.

Das 33 obras em exposição será dado ênfase a mais três, das quais uma trata a botânica, outra a astronomia e uma terceira que compreende uma edição autográfica dos “Lusíadas”. O diretor da BGUC explica que “estas estâncias aparecem reproduzidas à mão” e acrescenta que se solicitou a “1102 personalidades que reproduzissem caligraficamente uma estância”.

O primeiro ciclo de mostra de tesouros da BGUC teve lugar o ano passado com a apresentação de livros, gravuras e mapas, que alcançou “bastante êxito na comunidade académica”. Para a edição deste ano, a exposição procura chegar a um público diferenciado, já que “não se tratam de sessões académicas, pois os convidados adoptam um discurso acessível e procuram ir ao encontro da curiosidade das pessoas”, acrescenta José Augusto Cardoso Bernardes.

Quando aborda o papel do livro na História, o diretor da BGUC insiste no facto de que o livro é uma “invenção civilizacional deliciosa, que vai resistindo ao tempo como nenhuma outra e é responsável pelas grandes transformações culturais que a humanidade vem conhecendo nestes últimos dez séculos”.

sala-sao-pedro-biblioteca-geral-750x500

Fotografia: D.R.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2018 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top