All for Joomla All for Webmasters
Cultura

Candidaturas para voluntários da linha SOS-Estudante terminam hoje

Escolhidos recebem uma formação sobre as bases da linha de atendimento e apoio e como lidar com as temáticas mais abordadas nas chamadas. Por Bruna Coelho

SOS-Estudante é uma Secção Cultural da Associação Académica de Coimbra, criada em abril de 1997. A secção conta com uma equipa de 20 voluntários e pretendem alargar a mesma. O recrutamento iniciou-se no passado dia 1 de fevereiro e termina hoje. A secção procura pessoas empáticas, capazes de realizar um atendimento de chamadas em que demonstrem uma escuta ativa, a compreensão do outro e o não julgamento e que disponibilizem 15 horas mensais para a SOS-Estudante.

Os escolhidos vão receber ainda uma formação onde vão ser desenvolvidas “as bases para lidar com os temas que mais se tem em chamada como a sexualidade e suicídio e conteúdos sobre a identidade de género”, afirma a secretária da secção, Ana Luís Garcia. Os voluntários aprendem ainda “como lidar com chamadas de gozo, de masturbação, que não tenham a ver com aquilo que se faz na linha SOS-Estudante”, como refere Ana Luís Garcia.

A SOS Estudante tem como objetivo primordial dar apoio aos estudantes, quer emocional, quer na prevenção de suicídio. Pretende auxiliar estudantes que se sentem sozinhos na adaptação a uma nova cidade e surgiu como uma “necessidade”, como designa a secretária da secção, uma vez que é a prova de que “Coimbra não é só festa, não é só tradições, que há pessoas que não se integram, que não conseguem fazer amigos com tanta facilidade como às vezes a expectável”.

Os voluntários da SOS-Estudantes são anónimos. Desta forma, quase não existe a possibilidade de alguém se sentir retraído a ligar, com receio de que algum voluntário o reconheça e ouça a sua história. Como menciona a secretária, “há pessoas muito próximas a quem é difícil não contar, e essas pessoas acabam por saber e passam a guardar o anonimato daquela pessoa como se fosse delas também.”

A linha SOS-Estudante, embora seja direcionada para estudantes, é sobretudo utilizada pela faixa etária a partir dos 30 anos e, por norma, por pessoas que se sentem sozinhas e não têm com quem falar.

Embora o trabalho dos voluntários seja direcionado para a parte da linha de atendimento, a SOS-Estudante desenvolve igualmente campanhas de sensibilização e divulgação, realiza tertúlias e promove ações de ‘marketing’ em alturas de recrutamento. Para quem não se identifica muito com o trabalho realizado pelos voluntários, pode igualmente colaborar de outras formas. “Estamos cada vez mais abertos à possibilidade de receber pessoas que, apesar de não se identificarem necessariamente com o atendimento” mas que “possam também participar na SOS-Estudante enquanto secção e não só apenas enquanto Linha”, conclui Ana Luís Garcia.

A candidatura pode ser realizada online, em www.sosestudante.pt/voluntarios.

IMG_9464

Fotografia: Inês Duarte

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2018 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top