All for Joomla All for Webmasters
Ciência & Tecnologia

Observatório inaugura cúpula e planetário

Restauro de infra estruturas transmite aposta na promoção da ciência junto do público em geral. Projeto envolveu três entidades. Por João Ruivo

Anos depois o céu pode voltar a ser observado, através das lentes de um telescópio, no Observatório Geofísico e Astronómico da Universidade de Coimbra (OGAUC). Tal deve-se à reabilitação da Cúpula Astronómica, batizada com o nome Fundação Calouste Gulbenkian, inaugurada esta sexta-feira, em conjunto com o novo Planetário.

A cúpula que existia no OGAUC tinha um telescópio que estava obsoleto. “Não funcionava há mais de 30 anos, hoje é uma peça de museu, e a cúpula ficou inativa desde essa altura”, começa por explicar João Fernandes, subdirector da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UC (FCTUC) com o pelouro do Observatório Geofísico e Astronómico da UC. Este projeto permitiu restaurar a cúpula, e instalar um telescópio que permite a qualquer pessoa fazer observações.

A renovação implicou um encargo financeiro na ordem dos 700 mil euros, com três instituições envolvidas: a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Centro, através do programa Mais Centro do Quadro de Referência Nacional, a Fundação Calouste Gulbenkian e a UC, através não só de verba própria como de recursos humanos que colocou à disposição. “Houve um enorme conjunto de vontades de muitas pessoas e entidades que permitiu chegar ao dia de hoje e apresentar estas estruturas à cidade e ao País”, sublinha João Fernandes.

Tanto o Planetário como a Cúpula Astronómica “têm como principal objetivo a divulgação científica junto da sociedade, em particular as Ciências da Terra e o Espaço”, refere o subdiretor da FCTUC. Essas áreas específicas encontram-se contempladas nos programas letivos dos vários ciclos do Ensino Básico; dessa forma, ambas as estruturas “podem servir de apoio ao ensino”.

Questionado sobre a experiência, João Fernandes descreve que, “para o visitante, que nunca entrou num planetário, é sempre bastante positiva, de espanto, de alguma admiração, de maravilha”. Os meios tecnológicos permitem animações em ecrã esférico que causam essa sensação. “Para quem está habituado a este mundo é sempre mais uma oportunidade de entrar em contacto com as pessoas que trabalham cá”, acrescenta.

“O nosso grande desafio para 2016 é fazer com que as pessoas venham ao observatório, passem por aqui, durante o dia ou em observações noturnas”, expressa o subdiretor da FCTUC. A primeira sessão de observação está marcada para a próxima quarta feira, 13, pelas 18h30.

5949_0

Fotografia: D.R.

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2018 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top