All for Joomla All for Webmasters
Cidade

Dia Nacional da Paralisia Cerebral celebra-se em Coimbra

Data instituída no ano passado é comemorada com concertos, apresentações de livros e uma arruada. A cargo da organização dos eventos está a APCC, que celebra quarenta anos. Por Jéssica Neves

No dia 20 de Outubro celebra-se o Dia Nacional da Paralisia Cerebral. As comemorações serão organizadas pela Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra (APCC), que propõe um programa com diversas actividades, afim de envolver pessoas com paralisia cerebral, as suas famílias e amigos e toda a restante comunidade.

Os eventos são de entrada gratuita, unificados pelo mote ´Contigo sou +`. A atividade é de celebração, mas também tem o objetivo de reforçar o respeito e a dignidade dos mais de 20 mil portadores de paralisia cerebral em Portugal.

Dentre as atividades oferecidas, destaca-se o concerto conjunto da pop de Rita Redshoes, do jazz do Combo do Conservatório de Música de Coimbra e do fado de Coimbra pelo grupo Praxis Nova. Este concerto inicia às 19 horas, no Auditório do Instituto Superior de Educação de Coimbra.

Além disso, há ações em escolas, como largadas de balões e um momento de abraços entre alunos para simbolizar um abraço aos portadores de paralisia cerebral. Vai ainda acontecer uma arruada na cidade de Coimbra com o grupo de bombos da APCC e um convite à população para dançar, com a Fun Dance, junto ao Teatrão.

Para completar, a programação conta com a apresentação de dois livros que abordam temas relacionados com a paralisia cerebral.  Uma  das obras, da autoria da nutricionista Maria Antónia Campos, informa sobre técnicas que permitem a administração de comida, líquidos e medicação a doentes que não conseguem deglutir. A outra obra inclui a visão de uma jovem para quem o diagnóstico de paralisia cerebral é só mais um pormenor, escrita por Rita Bulhosa, já conhecida pela sua página no Facebook.

O Dia Nacional da Paralisia Cerebral foi instituído pela Assembleia da República em 2014. As primeiras comemorações sob este estatuto decorreram nesse mesmo ano, na cidade do Porto. Além da simbologia inerente a este tipo de oficialização, pretende-se que esta celebração seja uma forma de dar maior visibilidade às pessoas com paralisia cerebral e sensibilizar a sociedade civil para a importância do respeito, da inclusão e da defesa dos direitos dos portadores.

Este ano, a APCC une a responsabilidade oficial das comemorações do Dia Nacional da Paralisia Cerebral à celebração do quadragésimo aniversário da associação. Antonino Chagas Silvestre,  presidente da direcção da APCC, ressalta a importância de comemorar a data: “estamos a fazer algumas atividades, que correspondem, no fundo, à afirmação de que esse dia é importante para a nossa vida”.  Completa ao dizer que também outras ações vão ocorrer na comemoração aos 40 anos da instituição, como “uma conferência científica internacional, sobre a paralisia cerebral, em novembro, e outras manifestações ao longo do ano.”

12169357_10205375375892690_770027130_o

Fotografia: Arquivo

Secção de Jornalismo da Associação Académica de Coimbra

Rua Padre António Vieira, Nº1 - 2ºPiso 3000 Coimbra

239 851 062

Seg a Sex: 14h00 - 18h00

© 2018 Jornal Universitário de Coimbra - A Cabra

To Top