Estudo da ESTeSC mostra benefícios da reciclagem em Coimbra

Os resultados de investigação incentivam a contínua ação da reciclagem. “O balanço é positivo nos dois concelhos”. Por Daniela Pinto

A reciclagem e resíduos são o foco do estudo que a investigadora da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra (ESTeSC), Susana Paixão começou há cinco anos. O trabalho da investigadora foi apresentado em livro no dia 9 de outubro na ESTeSC às 16h. O trabalho tem como objetivo mostrar os benefícios da reciclagem para a diminuição de dióxido de carbono (CO2) e energia gastos em diversos materiais.

A investigadora explicou que o processo contou com uma analise à quantidade de resíduos recolhidos dos ecopontos no concelho de Coimbra e da Figueira da Foz. A mesma acrescenta que, depois da recolha, os mesmos são levados para uma estação de triagem onde se faz a reciclagem de CO2 e energia. Informa ainda que há uma verificação da quantidade de energia e CO2 poupados com o procedimento. Após este processo, a mesma aponta que “é feita uma análise da energia gasta face a uma nova produção de materiais” e  conclui que “o balanço é positivo nos dois concelhos”.

Por outro lado, a investigadora aponta que a recolha de dados não foi fácil por causa da especificidade dos mesmos. A mesma sublinha que “a informação alusiva aos camiões de recolha foi difícil de obter” porque precisava de dados como matrículas, ano ou a tipologia dos veículos. Susana Paixão informa que só com estas referências era possível usar o software COPERT, utilizado pela agência Europeia do Ambiente para contabilizar emissões produzidas pelos camiões. Refere ainda que são dados internos da empresa que não são de livre acesso.

A investigadora conclui que este trabalho comprova que as pessoas devem agir no sentido de trabalharem em comunidade e com a mesma em conta. Acrescenta ainda que fazer separação de resíduos é uma mais valia e esclarece que mais de 90% dos detritos que foram produzidos são valorizáveis.

Fotografia: D. R.