Não faltaram medalhas a Portugal nos EUSA Games 2017

Atleta da Secção de Judo da AAC sagrou-se Campeã Europeia. Universidade do Minho vê ser-lhe atribuido o troféu de melhor equipa em Taekwondo. Por Isabel Simões

Os Campeonatos Europeus Universitários de Judo, Karaté e Taekwondo 2017 terminaram ontem no Estádio Universitário de Coimbra. Serviram de preparação aos Jogos Europeus Universitários que vão ter lugar em 2018, em Coimbra (EUG ou EUSA Games – European University Sports Association Games 2018). Atletas nacionais conseguiram várias medalhas. Para o secretário-geral dos EUG 2018, Mário Santos, foi importante “organizar estes três europeus”, na medida em que “permitiu perceber quais os desafios a enfrentar daqui a um ano” e de forma a ser possível “melhorar” e “dotar de experiência a equipa que vai estar envolvida”.

 Judo: Ouro para Secção de Judo da AAC

A Universidade de Colónia, na Alemanha, foi a grande vencedora do troféu coletivo no Judo, mas também houve medalhas para Portugal. O destaque vai para a atleta da Secção de Judo da Associação Académica de Coimbra, Catarina Costa que se sagrou campeã universitária da Europa, nos -48 kg. “Indescritível, este momento vai ficar guardado para sempre”, palavras da atleta depois de ganhar o ouro nos Campeonatos Universitários de Judo. Venceu quatro combates.

A atleta está a preparar-se para Universíada de Verão que se realiza em Taipé em agosto.  Participar nos EUSA Games de Judo “veio por acréscimo e correu bem”. O ouro trouxe-lhe “uma motivação extra” para os próximos combates.

No mesmo dia, o judo feminino ganhou mais uma medalha, esta de bronze, na categoria de -52kg. Mariana Esteves, da Universidade de Lisboa subiu ao pódio. A atleta afirmou que nesta competição o mais difícil foi conseguir o peso. Barbara Ertl, a atleta alemã da Universidade Técnica de Munique com quem Mariana Esteves combateu nas meias finais é já “uma velha conhecida” de há dois anos. A alemã venceu-a por 2-0.

Com mais duas medalhas para Portugal, Diogo Silva da Universidade Nova de Lisboa classificou-se em segundo lugar, em +100kg e recebeu prata e Pedro Silva, da mesma instituição, recebeu o bronze na categoria -100kg.

No dia 25, no primeiro dia de judo, decorreu apenas a competição de ‘Kata’. Na prova de ‘Nage No Kate’, a Universidade de Coimbra venceu com 112 pontos. Na prova de ‘Katame No Kate’, venceu a Universidade de Roma. Para o presidente da Secção de Judo da AAC e delegado técnico local da modalidade nos EUSA, Filipe Rosa, este foi “um bom momento” para o judo nacional e para a academia em particular.

Taekwondo: Equipas da Universidade do Minho medalhadas

Por equipas, a Universidade do Minho (UM) obteve os melhores resultados em Taekwondo. Um número elevado e inesperado de participantes e algumas falhas de ‘software’ levaram  a que os combates se prolongassem além das horas previstas. Ainda assim os atletas nacionais arrecadaram sete medalhas.

Rui Bragança, atleta olímpico da UM, venceu a competição de -63kg e sagrou-se campeão universitário europeu. A final foi disputada com o seu companheiro de universidade, Nuno Costa, que ficou com a prata. Os atletas da UM, Joana Cunha em -57kg  e Júlio Ferreira em -74kg ganharam também o ouro.

Mário Silva em -68kg ficou com a prata e Francisco Costa alcançou o bronze na categoria de -58kg. Ao todo no primeiro dia a UM arrecadou três medalhas de ouro, duas de prata e uma de bronze. Gonçalo Faustino, atleta do Instituto Politécnico de Setúbal, em -54kg, conquistou a quarta medalha de ouro para Portugal.

Já no segundo dia de provas, Portugal ganhou mais duas medalhas de bronze, conquistadas em -80kg. Jean Michel Fernandes da UM e Pedro Alves da Universidade Católica  subiram ao terceiro lugar do pódio.  Com vinte anos de idade, o atleta da Universidade Católica pratica a modalidade há cerca de 17. Pedro Alves “queria mais” do que o bronze, mas conciliar exames e campeonatos “não é fácil” e isso deixa-o “um bocadinho descontente”.

O treinador da equipa da UM, Hugo Serrão, ficou satisfeito e emocionado com os resultados no final do segundo dia. O foco dos atletas no treino e o espírito de sacrifício necessário para conjugar estudo e competição são fundamentais para a obtenção de medalhas, na opinião do mesmo.

Para Júlio Ferreira, também atleta da UM, o ouro veio na sequência de outras vitórias. O atleta foi  campeão europeu sénior de taekwondo, na categoria de -74kg, em 2016 na Suiça, onde se juntou nas medalhas de ouro ao campeão europeu Rui Bragança. Em 2015 e 2016 foi campeão universitário de taekwondo.

O primeiro dia no taekwondo, foi de competição ‘poomsae’ masculino e feminino individual. Portugal alcançou o primeiro lugar com Gabriela Martins do Instituto Politécnico do Porto e o segundo com Tatiana Costal da Universidade de Lisboa. Em ‘freestyle’ feminino as posições das duas atletas inverteram-se com Tatiana Costal a conseguir o primeiro lugar e Gabriela Martins o segundo. Em masculinos Portugal alcançou o bronze com Bruno Fidalgo do Instituto Piaget de Almada.

Karaté: Portugal conquista 12 lugares no pódio

No karaté venceu por equipas a Universidade Aydin de Istambul na Turquia, mas Portugal não deixou de ser medalhado. As eliminatórias decorreram na quarta-feira e na quinta-feira, tiveram lugar as finais e a atribuição de medalhas. O karaté nacional conseguiu uma dúzia de lugares no pódio destes campeonatos.

O destaque em ‘kata’, para o ouro de Patrícia Cardoso da Escola de Enfermagem do Porto, e para o bronze de André Vieira do Instituto Politécnico do Porto. A atleta, feliz com a vitória, realçou a prestação do karaté feminino nestes campeonatos.

Em ‘kumite’ femininos, Portugal obteve duas medalhas de prata com Sara Leal da Universidade de Lisboa em -50kg,  e  Ana Pinto do Instituto Politécnico do Porto em -55kg .

A categoria de -61kg, foi ganha pelas atletas portuguesas ouro e bronze. Alexandra Silva da Universidade Lusófona conquistou o primeiro lugar, e Ana Simão da Universidade Nova de Lisboa o terceiro. Em -68kg mais uma medalha, de bronze para Maria Beatriz Clara da Universidade de Lisboa. Na categoria de +68kg venceu Ana Rita Oliveira do Instituto Politécnico do Porto que arrecadou o ouro. O Instituto Politécnico do Porto venceu o bronze ainda na prova de Equipas.

Já em ‘kumite’ masculino, em -60kg, prata para Gonçalo Pinto da Universidade do Porto, bronze para Flávio Cunha da Universidade do Porto em -67kg e prata para Rodrigo Pina Universidade Nova de Lisboa em -75kg.

Os Campeonatos Europeus Universitários de Judo, Karaté e Taekwondo 2017 foram um “teste de stress” em termos organizativos para a estrutura que vai realizar os EUG 2018, segundo o vice-reitor com a área do Desporto na UC, Amílcar Falcão. O mesmo acrescenta que surgiram algumas surpresas com a chegada dos mais de oitocentos participantes. No início estavam previstos seiscentos, o que levou a ter de se agir de forma rápida para conseguir mais alojamento e refeições.

O presidente da Federação Portuguesa do Desporto Universitário (FADU), Daniel Monteiro, à comunicação social, realçou os resultados atingidos pelos atletas universitários portuguesas nestes três Campeonatos Europeus. O dirigente da FADU mostrou-se confiante na definição, pelo governo, de um “estatuto mínimo” a nível nacional, que permita aos atletas universitários de Portugal obterem ainda mais sucesso desportivo e académico.

Fotografias: Isabel Simões

Este slideshow necessita de JavaScript.