Estádio Universitário recebe EUSA de Judo, Karaté e Taekwondo

Atletas de 230 universidades de 27 países apresentaram-se à cidade de Coimbra na cerimónia de abertura dos Campeonatos Europeus Universitários. Por Isabel Simões

“Inevitavelmente especial”, palavras do ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, após a cerimónia oficial de abertura dos Campeonatos Europeus de Judo, Karaté e Taekwondo, ontem, no campo principal do Estádio Universitário de Coimbra.

Abriu a cerimónia o Reitor da Universidade de Coimbra, João Gabriel Silva, seguiu-se o discurso do presidente da Federação de Desporto Universitário (FADU), Daniel Monteiro. Em terceiro lugar falou o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues e por fim o membro da Comissão Executiva da Eropean Sports Association (EUSA), Dimitri Kisilev.

O presidente da Direção-Geral da Associação Académica de Coimbra (DG/AAC), Alexandre Amado, no final, à comunicação social, apontou a “complexidade logística” que o evento internacional coloca como um dos desafios colocados à academia. A iniciativa acolhe em competição cerca de 800 atletas de 27 países e 230 Universidades. Na organização participam a Universidade de Coimbra, a Federação de Desporto Universitário (FADU) a Associação Académica de Coimbra e a Câmara Municipal de Coimbra (CMC). O evento termina amanhã, dia 27.

Alexandre Amado refere que se trata da “primeira competição internacional no âmbito da preparação para os Jogos Europeus Universitários de 2018”. O presidente da DG/AAC lembrou, que a nível nacional, em abril deste ano, a AAC recebeu a realização  dos Campeonatos Nacionais Universitários (CNU). A iniciativa trouxe à cidade cerca de duas mil pessoas, entre atletas, treinadores e dirigentes nas modalidades de futsal, basquetebol, rugby, andebol, hóquei em patins, canoagem, voleibol e futebol.

Ambas as competições inserem-se na preparação para os Jogos Europeus Universitários de 2018 (EUG Coimbra 2018) onde vão participar cerca de 6 mil atletas de 13 modalidades e que vão acontecer de 15 a 28 de julho do próximo ano em Coimbra.

Presentes na cerimónia os anteriores presidentes da DG/AAC que tornaram possível a realização dos vários empreendimentos desportivos que vão culminar nos EUG Coimbra 2018. Foram eles, Ricardo Morgado, que realizou a candidatura do projeto, Bruno Matias e José Dias.

Ricardo Morgado recordou as  duas vezes em que a AAC se candidatou a organizar os EUG: a primeira candidatura acontece para a edição de  2016, em que Portugal perdeu para a Croácia e depois uma segunda para 2018 que Coimbra ganha, já no segundo mandato de Morgado. “Sabia-se que ia dar muito trabalho”, afirmou. A intenção era conseguir “algo que motivasse as instituições da cidade a juntar-se. Que a Câmara Municipal de Coimbra fosse promotora de obras no Estádio Universitário e introduzisse uma mudança no Desporto Universitário era também um dos objetivos.

O presidente da DG/AAC confirma que as obras já realizadas nos Pavilhões 1 e 3 trouxeram melhorias. Quanto às obras no pavilhão 2 que se iniciam após os jogos e que vão impedir as secções que lá estavam sediadas de treinar, entre as quais a Secção de Ginástica da AAC, Alexandre Amado afirmou estar “empenhadíssimo em encontrar uma  solução”. Adiantou ainda existirem várias hipóteses que estão a ser estudadas e que conta ter uma solução para o problema. O presidente da DG/AAC considerou ser “fundamental que o sucesso desportivo da secção não fique em causa com as obras do Pavilhão 2”.

O reitor da Universidade de Coimbra, João Gabriel Silva, revelou que um dos sonhos que tem “vindo a acalentar”  é que “o Estádio Universitário seja de novo um sítio central da universidade”. Reafirmou que para além das obras nos Pavilhões (1, 2 e 3), o campo pelado vai passar a relvado e os espaços exteriores também vão ser arranjados. Segundo o reitor da UC, vai ficar a faltar “de grande obra” o campo principal e a tribuna, porque “o dinheiro não dá para tudo”, disse.

O juramento dos jogos foi prestado por Rui Bragança, atleta de Taekwondo presente no Europeu Universitário da modalidade e por Luka Celan, árbitro de Karaté. A parte artística da cerimónia de abertura esteve por conta da DNA Dance N’Arts School e da Estudantina Universitária de Coimbra. Ontem, para além da cerimónia oficial foi dia de provas. A AAC arrecadou  2 medalhas de ouro com a vitória de dois atletas em Judo.

Fotografias: Isabel Simões

Este slideshow necessita de JavaScript.